Um vídeo partilhado no Facebook que mostra um urso polar grafitado na Rússia alarmou especialistas, avançou a BBC. O graffiti pintado num dos lados do corpo do urso poderá afetar a capacidade de este se camuflar para caçar.

Os especialistas estão agora a tentar determinar a origem do vídeo e o local onde este foi filmado, tendo este sido inicialmente partilhado no Facebook por Sergey Kavry, membro da organização World Wildlife Fund (WWF), tendo sido depois partilhado pelos órgãos de comunicação locais.

Kavry afirmou que o vídeo lhe chegou através de um grupo no WhatsApp com pessoas de Chuckotka, na Rússia, acrescentando, segundo a BBC, que os cientistas que monitorizam a vida selvagem da região não marcaram este urso. “Não sei os detalhes acerca da região, do distrito ou vizinhança onde foi feita [a gravação]”, disse, acrescentando: “Se é um tema militar… isto é algum tipo de desrespeito perverso pela história”.

O graffiti escrito no pelo do urso, “T-34”, era o nome de um tanque soviético da Segunda Guerra Mundial conhecido por superar os alemães. No entanto, não é claro se o uso do nome foi apenas uma “piada de mau gosto”, segundo fonte da WWF russa em entrevista à BBC, ou se representa a crescente frustração de algumas pessoas devido à onda de ursos polares que se têm deslocado para zonas urbanas devido às alterações climáticas.

Um cientista do Instituto de Problemas Biológicos do Norte, Anatoly Kochnev, explicou à BBC que é pouco provável que alguém tenha conseguido escrever “T-34” no pelo do urso sem que este estivesse sedado. “Os caracteres estão direitos e são todos do mesmo tamanho”, esclareceu. O cientista alertou ainda para o facto de as marcas poderem demorar semanas a desaparecer, o que poderá afetar a capacidade de este se camuflar.