O presidente cessante da Iniciativa Liberal, Carlos Guimarães Pinto, avisou este domingo que o jogo ainda está “0-0” para os liberais apesar da vitória ao eleger um deputado, pedindo a consolidação como um “movimento de contracultura, moderado e não populista”.

A intervenção de Carlos Guimarães Pinto na III Convenção Nacional da Iniciativa Liberal, que decorre este domingo em Pombal, distrito de Leiria, foi feita através de um vídeo gravado uma vez que o presidente que agora cessa funções está no Vietname.

Carlos Guimarães Pinto, que no final de outubro anunciou que iria abandonar a liderança do partido, usou uma imagem do tempo em que era árbitro de futebol e muitas vezes acontecia que numa equipa, quando marcava um golo muito cedo, os jogadores, depois de festejarem, repetiam uns para os outros “ainda está 0-0” para “passar aquela mensagem de que aquele golo tão cedo não mudava nada no seu plano de jogo”.

Nós também conseguimos marcar um golo mais cedo do que o esperado, mas nada disso deve mudar o nosso espírito, a nossa forma de fazer as escolhas. (…) Por isso vos digo, está 0-0. Continuamos a ser um partido de ataque, um partido que quer renovar a política, quer trazer ideias novas, quer trazer pessoas novas, sem ter medo, apenas agora temos mais meios para o fazer do que tínhamos antes”, comparou, referindo-se à eleição de um deputado para o parlamento nas últimas eleições.

Para o presidente em fim de funções — que será substituído na convenção eletiva deste domingo pelo deputado João Cotrim Figueiredo, o único a apresentar candidatura — foi um “prazer ter liderado o partido neste ‘sprint’ inicial”, mas avisou que “continua a ser uma grande maratona” já que o partido precisa de continuar a crescer.

“Precisamos acima de tudo de nos consolidar como movimento de contracultura, um movimento moderado, não populista, um movimento que num país socialista é um movimento de contra cultura”, defendeu.

Na perspetiva do liberal, “para defender o autoritarismo, o identitarismo, as falsas boas intenções, qualquer idiota populista serve”.

Mas para defender a liberdade, o progresso e os caminhos muitas vezes pouco intuitivos para lá chegarmos precisamos de gente capaz, inteligente. O primeiro quilómetro desta maratona acabou e é com muita felicidade que digo que estamos no pelotão da frente. Agora o objetivo é ganhá-la”, enfatizou.

À futura comissão executiva, que será liderada por João Cotrim Figueiredo, só quis “desejar muito boa sorte” uma vez que sabe que “tudo o resto que precisam já têm”.

“Não há nenhuma direção de nenhum partido nacional que conte com uma equipa tão boa como esta e a liberdade precisa de pessoas assim”, elogiou.

Logo no início do vídeo, durante o qual foram aparecendo várias fotografias da atividade de Carlos Guimarães Pinto e do partido nos últimos tempos, o liberal fez questão de destacar os “números da participação da Convenção deste ano”.

“Que grande diferença face à convenção do ano passado, não só pelo número de participantes, mas também pelo número de candidatos às vagas deixadas no Conselho Nacional, assim como o número de moções apresentadas. É fantástico perceber este crescente interesse e a vontade de participar de todos”, afirmou.