Um jovem, de 18 anos, sofreu queimaduras graves este domingo ao ser eletrocutado quando tocou na catenária de uma linha na estação ferroviária de Penalva, no concelho de Palmela (Setúbal), revelaram a Proteção Civil e a GNR.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal disse à agência Lusa que o jovem “foi eletrocutado numa catenária numa linha secundária da estação” de caminhos-de-ferro, tendo sido transportado de ambulância para o Hospital de S. José, em Lisboa.

A vítima “ficou com queimaduras consideradas graves e foi levada para o Hospital de S. José, com acompanhamento médico da viatura médica de emergência e reanimação do INEM sediada no Hospital de S. Bernardo, em Setúbal”, acrescentou.

O alerta foi dado aos bombeiros às 16:53.

Segundo o CDOS, como o acidente aconteceu numa linha secundária e não na linha principal, “não afetou a circulação ferroviária” na estação, situada na freguesia da Quinta do Anjo.

Contactada pela Lusa, fonte da corporação dos Bombeiros Voluntários de Palmela explicou que a vítima tem 18 anos.

Fonte do Comando Territorial de Setúbal da GNR acrescentou que o acidente ocorreu numa zona da estação ferroviária “reservada a funcionários e a máquinas de manutenção”.

“Três homens, todos jovens, introduziram-se esta tarde nessa zona reservada e um deles é que foi eletrocutado” na catenária, ficando “em estado grave”, explicou.

Quanto às circunstâncias em que o incidente aconteceu, a mesma fonte policial escusou-se a acrescentar mais pormenores, limitando-se a referir que os militares da GNR estão no local, a proceder à respetiva investigação.

Para a ocorrência, de acordo com o CDOS, foram mobilizados meios dos Bombeiros de Palmela, da GNR, do Instituto nacional de Emergência Médica (INEM) e da CP – Comboios de Portugal, num total de 13 operacionais, apoiados por seis veículos.