Existe um dado, na estatística da equipa do FC Porto no jogo deste domingo com o Belenenses SAD, que acaba por espelhar aquilo que terá faltado à equipa de Sérgio Conceição na visita ao Jamor. O primeiro remate de Marega e/ou Zé Luís, os dois homens escolhidos pelo treinador para estarem na frente de ataque da equipa e ameaçarem a baliza de Koffi, apareceu já depois da hora de jogo. Só na segunda parte, já com dois golos marcados, depois de a equipa ter estado em desvantagem. Só aí, quando o marcador acelerava para o apito final, é que Marega e/ou Zé Luís tiveram uma tentativa de fazer golo.

O empate do FC Porto, porém — que deixa os dragões a quatro pontos do Benfica –, não pode ser simplesmente justificado com as exibições apagadas dos dois avançados. Mas para Sérgio Conceição, o deslize no Jamor teve um responsável superior: a equipa de arbitragem. Na flash interview, o treinador defendeu que a luta pela conquista do Campeonato vai ser feita “a três, quatro equipas”. “As equipas que vêm atrás de nós são historicamente candidatas, e mais as equipas de arbitragem, que é importante que decidam bem. Nós já temos visto vários erros, acabando o ano passado com este senhor [o árbitro João Pinheiro] e agora este ano. Assim fica difícil”, acrescentou Conceição.

“É um campo difícil, encontrámos um Belenenses [SAD] muito competitivo. Entrámos bem, podíamos ter feito golo nos instantes iniciais. Eles, na primeira vez que vão à nossa baliza, fazem golo. Há mão no meio-campo. Se há VAR é para ser utilizado. Fomos atrás do prejuízo e marcámos golo, mas aí o VAR foi utilizado e anulou o golo do Loum. No segundo tempo não me lembro de um remate do Belenenses [SAD] à nossa baliza. No último terço podíamos ter tido mais discernimento, mas com o Belenenses [SAD] metido lá atrás com perdas de tempo constantes. São dois pontos perdidos, o Campeonato é longo. Somos sérios. Os jogadores estão frustrados tal como estão os adeptos que aqui estiveram a apoiar a equipa até aos 95 minutos”, concluiu o treinador do FC Porto.

A ideia de que a visita ao Jamor era “historicamente difícil”, como Sérgio Conceição já tinha recordado na antevisão, acabou por confirmar-se. E a verdade é que esta foi a quinta vez que o FC Porto perdeu pontos nas últimas sete deslocações ao Belenenses SAD, já que só conseguiu vencer na temporada passada e em 2015/16.