Sob o lema “parte do problema, parte da solução”, a Volvo Car Portugal associou-se à Clearspot e à Mindshare para projectar e instalar uma tela publicitária que, além de passar uma mensagem, se destaca por ser a primeira campanha de outdoor de grande formato em Portugal que recorre a uma tecnologia amiga do ambiente. Ao contrário dos restantes anúncios que fazem parte da paisagem citadina, a publicidade em questão consegue “limpar” o ar da cidade, desintegrando até 85% de elementos poluentes na atmosfera que entram em contacto com a tela e que contribuem para o efeito estufa, designadamente o dióxido de nitrogénio (NO2), dióxido de enxofre e compostos orgânicos voláteis.

Localizada numa das artérias com mais trânsito na cidade do Porto (Boavista/Rua 5 de Outubro), a tela que anuncia a gama híbrida plug-in da Volvo foi submetida a um tratamento de dióxido de titânio que, ao receber a luz do sol e dos projectores, activa um processo de fotocatálise. Segundo a Volvo, o tratamento em causa está homologado pela Associação Ibérica de Fotocatálise e é graças a ele que é possível desintegrar os elementos poluentes da atmosfera. Durante o período em que estará exposta (três meses), esta tela efectuará uma redução dos elementos poluentes no ar equivalente ao obtido por cerca de 230 árvores”, explicou ao Observador Pedro Machado, partner da Clearspot.

As preocupações ambientais vão ainda mais além pois, segundo a Volvo, as cintas utilizadas para fixar a tela são de material reciclável (PET), o que permitiu a reciclagem de aproximadamente 75 garrafas de plástico de água de 1,5 litros. Mas mesmo depois de ser dada por concluída a sua tarefa, este anúncio promete ganhar uma nova vida. “Após a campanha, a tela será transformada no âmbito de um programa de responsabilidade sócio-ambiental em diversos artigos, desde sacos a acessórios de moda, e em reutilizações com fins industriais”, adianta a Volvo Car Portugal.

Com esta iniciativa, Clearspot e Volvo aproveitam para sinalizar as suas preocupações ambientais. Enquanto Pedro Machado assume que, “já a partir de Janeiro de 2020”, a Clearspot tem como objectivo “possibilitar aos seus anunciantes a aplicação desta tecnologia em todas as telas”, a Volvo faz votos para que esta operação sirva de exemplo. “Não dizemos que queremos ajudar a salvar o planeta, queremos efectivamente assumir o nosso papel nesse movimento e estamos focados em fazer algo. Muitos vão dizer que será uma gota de água no oceano, é verdade, mas se todos fizerem a sua parte, um pouco do que está ao seu alcance, juntos podemos mudar o mundo. Espero que seja o mote, o exemplo, o pontapé de saída para que mais e mais empresas se juntem a nós neste movimento pelo planeta”, desafia a directora de Marketing e Comunicação da Volvo Car Portugal, Aira de Mello.

Recorde-se que a Volvo assumiu como prioridade reduzir a sua pegada de emissões de carbono em 40% entre 2018 e 2025, para que em 2040 se possa afirmar como uma empresa com um impacto climático neutro. Ter sido a primeira marca a apresentar uma solução electrificada para todos os modelos da sua gama é parte de um programa mais vasto, que passa igualmente por conseguir reduzir, até 2025, 25% das emissões relacionadas com a cadeia global de fornecimento e geradas pelas operações globais de produção e logística, ao mesmo tempo que cada novo automóvel do fabricante sueco passará a incorporar 25% de plástico reciclado.