O eléctrico que mais unidades tem em circulação por esse mundo fora foi submetido a um tratamento natalício. Para animar a quadra, a Nissan converteu um Leaf na sua árvore e fez a festa com milhares de LED. Mais precisamente, 15.200 luzes, a que é necessário somar 190 metros de enfeites e, claro, uma rena e os típicos adornos da época.

Além de extremamente brilhante, talvez demais, esta criação one-off pretende chamar a atenção para as vantagens da mobilidade zero emissões, sobretudo quando potenciadas por sistemas de regeneração de energia, como aqueles de que o novo Leaf usufrui. Segundo a marca, todo este esfuziante esquema de iluminação do “Nissan Tree” é alimentado pela energia regenerada pelo eléctrico japonês, ao travar e ao desacelerar. Um dos argumentos comerciais que o Leaf esgrime com maior frequência e que, segundo a marca, é apontado como um dos favoritos dos clientes, prende-se com o e-Pedal, solução que permite ao condutor recorrer apenas ao acelerador para arrancar, acelerar, desacelerar e parar por completo, tudo isto gerindo apenas a pressão exercida sobre o pedal. Com esta funcionalidade, a energia que resulta da desaceleração é reaproveitada para recarregar as baterias, em benefício da autonomia. Mas os que não se habituam a controlar o andamento do Leaf só com um pé, continuam a ter o “tradicional” travão. E sempre que este é solicitado, também é possível regenerar energia, desde que o condutor circule com o modo de condução “B”.

De acordo com a Nissan, 18 mil quilómetros percorridos no novo Nissan Leaf, em B-Mode ou usando o e-Pedal, saldam-se numa regeneração de energia de 744 kWh – o equivalente a 20% do consumo doméstico de electricidade de uma família média europeia, no período de um ano. Esses tais 744 kWh dariam para iluminar 266 árvores de Natal com 700 lâmpadas incandescentes durante uma hora, para manter 744 televisões ligadas cinco horas e para que 297 fornos eléctricos pudessem cozinhar, também durante uma hora, a ceia de Natal. Desde que não seja peru, porque só com esse tempo no forno, o melhor é optar pelo bacalhau…