O Banco Central Europeu (BCE) afirmou esta quarta-feira que não tem objeções à nomeação da alemã Isabel Schnabel para a comissão executiva da instituição, substituindo Sabine Lautenschläger.

No passado dia 7 de novembro, o Eurogrupo anunciou em comunicado que propôs Isabel Schnabel para a comissão executiva do BCE, em substituição de Sabine Lautenschläger, que resignou ao cargo no final de outubro.

Após a decisão, o Eurogrupo fez uma recomendação ao Conselho Europeu (onde estão representados os Estados-membros), estrutura que tem de consultar o Parlamento Europeu e o Conselho de Administração do BCE, antes de tomar a decisão final.

Segundo o banco central, Isabel Schnabel, atualmente professora na Universidade de Bona, tem “reconhecida reputação e experiência profissional em questões monetárias ou bancárias”, conforme exigido no Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia. O mandato em causa tem um período de oito anos não renováveis.