Jair Bolsonaro foi submetido, esta quarta-feira, a uma pequena intervenção cirúrgica para retirar um sinal junto à orelha, que tinha preocupado os médicos. O pedaço de pele retirado vai agora ser analisado para despistar um possível cancro de pele.

A notícia foi dada aos jornalistas pelo próprio Presidente do Brasil, quando regressou ao Palácio do Alvorada, depois da passagem pelo Hospital da Força Aérea Brasileira, onde esteve menos de uma hora e meia. O curativo que tinha numa das orelhas chamou a atenção dos repórteres, que o questionaram sobre o que tinha acontecido.

Tem um possível cancro de pele. Tenho pele clara, pesquei muito na minha vida, fiz muita atividade. Então, a possibilidade de cancro de pele existe”, explicou, citado pelo Globo.

A intervenção foi feita ao longo da tarde e foi descrita por Bolsonaro como “uma estafa”. “Tiraram [o sinal], cutucaram-me, furaram. Eu dormi. Eu estava tão cansado que deitei na maca e dormi”, revelou.

Com algum humor, Bolsonaro quis ainda assegurar que, apesar de ser preciso esperar pelos resultados da biópsia, acredita que não terá qualquer problema e que não terá de ser substituído na presidência do Brasil pelo seu número dois: “Por enquanto, o Mourão continua vice, pode ter certeza”.