Para evitar atropelar peões e até ciclistas, foi determinado que os veículos eléctricos têm de emitir um determinado nível de ruído a baixa velocidade, uma vez que a ritmos mais elevados o ruído de rolamento já é suficiente para chamar a atenção dos incautos. Cada fabricante vai criar o seu próprio ruído para avisar, especialmente os transeuntes, e a Volkswagen já escolheu o seu, que pode ouvir aqui:

AVAS Volkswagen ID.3 até 30 km/h

O ruído obrigatório de que estamos a falar é virtual e é denominado AVAS, ou Acoustic Vehicle Alerting System, sendo emitido quando o carro acelera até aos 30 km/h, ou faz marcha-atrás. Exactamente nas condições em que o silêncio deste tipo de modelos poderia ser um perigo para os mais distraídos.

O responsável pelo desenvolvimento na Volkswagen, Frank Welsch, acredita que “o ruído emitido pelos eléctricos define a sua identidade, devendo igualmente ser agradável, mesmo se futurista”. Isto apesar de as propostas actualmente no mercado se parecerem mais às naves dos filmes “Guerra das Estrelas”, do que automóveis convencionais com motor de combustão.

Contudo, e porque é tão fácil imitar virtualmente uma nave espacial como um V8 a gasolina, é que provável que, em breve, um fabricante tenha a (feliz) ideia de propor um barulho que recorde os motores a combustão, substancialmente mais sexy.