Com o cão ao colo. É assim que Boris Johnson aparece em boa parte das fotografias que aparecem nas capas dos jornais desta sexta-feira — o dia a seguir à eleições. Sem surpresa, é o líder dos Conservadores que aparece em praticamente todas elas. Ou não tivesse Boris Johnson — ou BoJo como é apelidado pelo The Sun — conquistado o terceiro melhor resultado do partido desde 1979.

O porquê do cão? O primeiro-ministro britânico levou-o até ao Methodist Central Hall, perto de Downing Street, onde votou na manhã desta quinta-feira. Chegou com o cão pela trela e, à saída, acabou por pegar nele ao colo e posou para os fotógrafos: as fotografias que daí resultaram estão agora nas capas dos jornais.

O The Guardian, no entanto, não põe nem Boris Johnson nem Jeremy Corbyn, nem qualquer outro candidato na capa. Optou por um Pai Natal. Ou melhor: alguém vestido de Pai Natal a entrar para um local de voto. Apesar da escolha da foto — que lembra que, as eleições aconteceram perto do Natal, como é pouco comum — o título é o expectável: “Projeções apontam para maioria absoluta para Johnson”. O Natal também serviu de inspiração ao Daily Mirror. “O pesadelo antes do Natal”, lê-se na capa, em que aparece também uma fotografia de Boris Johnson (sem o cão).

Com os votos ainda a serem contados, são os resultados das projeções que servem de base para as capas dos jornais (as segundas edições deverão ser feitas já com os dados definitivos). Algumas já começaram a ser divulgadas nas redes sociais. Veja-as na fotogaleria acima.