Há algumas semanas, José Mourinho tornou um jovem apanha-bolas um dos assuntos mais discutidos no futebol europeu. No lance do segundo golo do Tottenham frente ao Olympiacos, que serviu como alavanca para a reviravolta que os ingleses acabariam por completar, um apanha-bolas de 15 anos foi rápido na reposição da bola e permitiu a Harry Kane beneficiar de um lance rápido. Este sábado, na Luz, Bruno Lage adotou a sua melhor versão José Mourinho.

No lance do segundo golo do Benfica, logo no início da segunda parte, Tomás Tavares cobra um lançamento de linha lateral de forma rápida e descobre Chiquinho, que depois assiste Pizzi, numa altura em que a defesa do Famalicão ainda estava fora de posição. Depois do remate de Pizzi e enquanto os jogadores festejavam, Bruno Lage foi abraçar e agradecer ao apanha-bolas que deu rapidamente a bola a Tomás Tavares e permitiu o lance surpreendente dos encarnados.

Com a vitória deste sábado perante o Famalicão, o Benfica chegou à nona goleada da temporada e ao 11.º jogo consecutivo a ganhar para a Primeira Liga, garantindo desde já a manutenção da vantagem para o FC Porto. Pizzi, que bisou pela quinta vez esta época e continua e engordar aquela que já é a melhor temporada da carreira (leva 18 golos), explicou no final da partida que o truque da equipa é atualmente a diversão dentro de campo. “Estamos muito bem e, principalmente, estamos a divertir-nos com a bola. Isso é o mais importante, porque é daí que vêm as boas exibições e as vitórias. Quando a equipa está bem, as individualidades aparecem”, explicou o médio português.

“Sabíamos das dificuldades que iríamos ter pela frente, porque são uma equipa organizada e que gosta de ter bola. A nossa pressão foi muito boa, conseguimos limitar o jogo deles e com bola estivemos fantásticos. Este é um resultado muito importante para nós”, completou Pizzi. Já Bruno Lage comparou as boas exibições a uma “ida ao cinema”. “O que lhes digo, de forma tranquila e serena, é que só os posso ajudar no posicionamento e na estratégia. Depois, é trazer todo o futebol deles, o futebol de criança. Eu acho que isto é como ir ao cinema — o que se quer é que as pessoas falem bem do filme. Fico feliz por toda a gente gostar de ver a equipa jogar”, explicou o treinador encarnado.

“Foi um excelente jogo. Nada melhor para acabar o ano no Campeonato do que um jogo assim, com duas boas equipas a quererem jogar. O mais importante foi o nosso bom jogo, criámos muitas oportunidades… O primeiro golo é uma jogada fantástica. A equipa foi tendo calma, numa grande exibição contra uma excelente equipa”, concluiu Lage, que voltou a celebrar mais uma vitória do Benfica na Luz.