O Governo timorense nomeou esta quarta-feira o ex-Presidente Xanana Gusmão como representante especial para a economia azul, com base numa proposta do chefe do executivo, Taur Matan Ruak.

Em comunicado, o Governo explica que o novo cargo visa “advogar e apoiar a nível nacional e internacional o crescimento da economia azul de Timor-Leste”. Pretende ainda ajudar a promover “o uso sustentável dos recursos oceânicos para o crescimento económico” com “inúmeras oportunidades para Timor-Leste para o seu desenvolvimento social e económico”.

Xanana Gusmão tem liderado o processo de negociação com a Austrália e a Indonésia sobre fronteiras marítimas e terrestres e ainda a tentativa de encontrar investidores para o desenvolvimento da costa sul, projeto associado ao setor petrolífero. O líder histórico timorense chegou a ser indigitado para o atual Governo, acabando por não assumir funções. Noutro âmbito, o Governo autorizou a ministra das Finanças a assinar com o Banco Mundial o empréstimo para a reabilitação e manutenção da estrada de Gleno-Letefoho-Hatubilico, a sul de Díli. A obra, que deverá começar no início de 2020, deverá estar concluída em 2023.

Ainda no encontro desta quarta-feira o ministro do Ensino Superior, Ciência, e Cultura, Lounguinhos dos Santos, deu conta de novos protocolos de cooperação com as Universidade do Minho, do Porto, de Évora e do Algarve e ainda do Instituto Politécnico do Porto.

“A assinatura destes acordos visa operacionalizar o pagamento às universidades das bolsas aos estudantes bolseiros e coordenar o progresso dos estudos dos bolseiros”, refere um comunicado do Governo.