Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Quem não gosta de receber prendas, especialmente junto ao Natal e sobretudo quando em alguns casos superam os 100.000€? Foi exactamente o que aconteceu no Real Madrid que, mantendo a tradição, ofereceu 28 modelos à escolha aos seus outros tantos jogadores da equipa principal de futebol.

Na realidade, esta distribuição de automóveis de luxo não é bem uma oferta da equipa espanhola, onde até há bem pouco tempo militou Cristiano Ronaldo, mas sim de um dos seus patrocinadores, no caso a Audi. A marca alemã, que para não ferir susceptibilidades tem o mesmo acordo com os catalães do Barcelona, além de “oferecer” ao clube uma quantia certamente muito interessante, faz questão de incluir no patrocínio a oferta a cada um dos jogadores um modelo da sua gama à sua escolha. Os jogadores pelo seu lado, apesar dos milhões que recebem do Real, entre salários e prémios de jogo, divertem-se a escolher o modelo que eventualmente falta nas suas (muito) recheadas garagens.

Este acordo entre a Audi e o Real surgiu pela primeira vez em 2003 e desde então tem-se repetido anualmente, ao longo dos últimos 16 anos. O construtor germânico tem uma gama extensa, pelo que quase seria possível cada jogador escolher um modelo diferente, mas a realidade é que entre os 28 profissionais, todas as escolhas recaíram em apenas 6 modelos distintos. Sendo que, em matéria de combustível, 24 dos 28 Audi atribuídos montam mecânicas turbodiesel, 3 são a gasolina e apenas um é eléctrico, alimentado por baterias.

O modelo mais popular entre os jogadores do Real Madrid foi o enorme Q7, equipado com a mecânica 50 TDI quattro tiptronic, ou seja, o motor 3.0 V6 turbodiesel com 286 cv, que lhe permite atingir 241 km/h e os 100 km/h em 6,3 segundos. Foram 11 os atletas que optaram pelo SUV de sete lugares, caso de Luka Modric e Gareth Bale. O segundo no ranking da popularidade foi o Q8, sempre na versão 50 TDI, tido como o ideal para 7 jogadores, de Dani Carvalhal a Toni Kroos, passando por James Rodriguez.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Quatro elementos da equipa optaram pelo Audi A7 Sportback 50 TDI quattro tiptronic, como Marcelo Vieira, para depois um dos modelos mais pequenos da marca, o Audi RS 3 TFSI (com 400 cv, capaz de atingir 250 km/h e ir de 0-100 km/h em 4,1 segundos) ser a escolha de três indivíduos fundamentais ao Real, do treinador Zinedine Zidane aos jogadores Karim Benzema e Thibaut Courtois, este último o guarda-redes principal. Sérgio Ramos, outra das referências do clube madrileno, manteve o seu habitual A8, agora na mais recente versão.

Sem revelar grandes paixões por motores a gasolina ou diesel apenas esteve Raphael Varane, que escolheu para si um Audi e-tron 55 quattro, o único a optar por um modelo alimentado por bateria. Só não sabemos se já existem postos de carga eléctricos no estágio Santiago Barnabéu.