A plataforma “Tsunami Democràtic”, que coordena ações de desobediência civil em protesto contra a condenação de independentistas catalães, promove esta quarta-feira um “dia de mobilização” no jogo de futebol entre o Barcelona e o Real Madrid. Segundo a plataforma separatista online, mais de 25.000 manifestantes concordaram em reunir-se nas imediações do estádio Camp Nou.

No passado dia 29 de novembro, através de um comunicado divulgado nas redes sociais, o grupo convidou “os cidadãos a reservar a data” de 18 de dezembro e a “deslocarem-se à cidade de Barcelona”, pedindo que confirmassem a presença através de uma aplicação.

Para o clássico desta quarta-feira, a polícia preparou um destacamento especial de 3.000 efetivos, envolvendo polícias e uma equipa de segurança privada para tentar garantir que os autocarros das equipas chegam a tempo e que nada interrompe o jogo.

Antes da partida, as duas equipas vão ficar no mesmo hotel, muito próximo do estádio. Alguns relatos de meios de comunicação local, indicaram que as equipas vão chegar juntas ao Camp Nou por razões de segurança.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A polícia regional (Mossos d’Esquadra) recomendou aos adeptos a chegarem cedo ao estádio, uma vez que serão realizados controlos exaustivos. A força policial aconselhou o uso do transporte público para chegar a Camp Nou devido às possíveis aglomerações que podem ser formadas por causa dos controlos e pediu ainda que as pessoas sigam as indicações da polícia nas proximidades e dentro do estádio.

O clássico entre o Barcelona e o Real Madrid deveria ter sido disputado em 26 de outubro, mas devido à tensão social e política na Catalunha foi adiado para esta quarta-feira. O jogo tem início marcado para as 19h locais (18h em Lisboa) no estádio Camp Nou.