O rio Tâmega já galgou as duas margens em Chaves e a previsão é que continue a subir, inundando zonas comerciais e habitações ao final da tarde e durante a madrugada, adiantou à Lusa fonte da Proteção Civil.

“Nesta altura o rio já galgou as duas margens e a previsão é que vai continuar a subir e atingir zonas comerciais e habitações no centro da cidade nas próximas horas”, explicou Sílvio Sevivas, da Proteção Civil de Chaves, no distrito de Vila Real.

O caudal do rio Tâmega começou a passar a margem ao final da manhã e, segundo o responsável, este continua “a subir a um ritmo alto” e sem previsão de inversão.

“Prevê-se que a situação agrave ao final da tarde e durante a madrugada”, alertou.

Sílvio Sevivas explicou ainda que já foram feitos avisos à população, através dos canais de comunicação da autarquia flaviense, e que os bombeiros estão no local a prestar informações a comerciantes e moradores.

Pelas 15:00, estavam ainda a ser encerrados os parques de estacionamento junto ao rio, que se prevê que venham a ficar inundados nas próximas horas, acrescentou.

A Câmara de Chaves alertou esta quinta-feira para a necessidade de serem tomadas medidas preventivas em habitações e estabelecimentos comerciais localizados perto das margens do Tâmega, devido às previsões de subida do caudal do rio.

O município do distrito de Vila Real informou que, na sequência do agravamento das condições climatéricas previstas para esta quinta-feira, nomeadamente a precipitação intensa a partir das 17:00, o caudal do rio Tâmega poderá sofrer “uma subida significativa” e “dar origem a inundações nas zonas ribeirinhas”.

Nesse sentido, a autarquia alertou para a necessidade de serem tomadas “medidas preventivas para salvaguarda de bens, nomeadamente em habitações e comércios localizados nas margens do rio”.

Disse ainda que é preciso retirar os veículos estacionados na zona das Caldas, no estacionamento municipal localizado nas traseiras da pensão Rito e junto à ponte de São Roque.

“Para diminuir prejuízos, cada cidadão em zona de risco de cheia deve tomar as devidas medidas de autoproteção e respetivos procedimentos de segurança”, salientou o município.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera emitiu para esta quinta-feira um aviso vermelho para nove distritos devido à previsão de chuva forte e rajadas de vento superiores a 100 quilómetros por hora.

No distrito de Vila Real, este aviso vigora entre as 12:00 e as 21:00.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alertou na quarta-feira a população para o agravamento das condições meteorológicas, com precipitação forte e persistente, vento forte nas terras altas e agitação marítima forte em toda a costa.