O treinador espanhol Mikel Arteta, que era adjunto de Pep Guardiola no Manchester City, foi esta sexta-feira oficializado como novo técnico do Arsenal, tendo assinado um contrato até 2023 com o 10.º classificado da Liga inglesa de futebol.

Arteta, de 37 anos, sucede ao compatriota Unai Emery, despedido há três semanas, e regressa a um emblema em que chegou a ser capitão enquanto jogador, tendo feito 150 jogos e marcado 16 golos, antes de se retirar, em 2016.

“Todos sabemos que há muito trabalho a fazer para lá chegar [à luta pelo título inglês], mas estou confiante de que o vamos fazer. (…) Sou suficientemente realista para saber que não será do dia para a noite, mas a equipa principal tem muito talento e há uma série de grandes jovens jogadores na academia”, explicou o treinador, citado pelo clube.

Os gunners encontram-se no 10.º lugar da Premier League, com 22 pontos, a sete dos lugares de acesso à Liga dos Campeões e à mesma distância dos postos de descida de divisão, estando ainda qualificados para os 16 avos de final da Liga Europa.

Esta semana, o antigo técnico dos londrinos, o francês Arsène Wenger, elogiou Arteta, que orientou entre 2011 e 2016, antevendo um “grande futuro” como treinador e pedindo “um bom ambiente” em torno da sua equipa técnica para conseguir resultados positivos.