O próximo brinquedo da Toyota é o GR Yaris, o segundo modelo da gama mais desportiva do construtor japonês, depois do GR Supra. Mas enquanto o coupé herda uma série de elementos da BMW, a nova mini-bomba é 100% japonesa e mais parece uma versão ligeiramente mais civilizada do Yaris que a marca utiliza para a representar nos ralis do Campeonato do Mundo.

Com base na mais recente geração do Yaris, o novo GR (de Gazoo Racing) é um “avião” que ultrapassa tudo o que já foi concebido neste segmento, em matéria de desportivos. Comparado com os Clio RS, Polo e 208 GTI, entre muitas outras propostas, o GR Yaris monta igualmente um motor 1.6 turbo, uma unidade com apenas três cilindros acoplada a uma caixa manual de seis velocidades, que deverá fornecer ligeiramente mais de 252 cv e 350 Nm de binário, valores muito respeitáveis e muito acima do que é habitual no segmento.

Mas o maior trunfo do pequeno GR é a sua transmissão 4×4, ao contrário dos rivais, que optam todos por uma solução com tracção apenas às rodas anteriores. Com vários programas de condução, o Yaris desportivo tanto pode colocar 60% do binário à frente e 40% atrás, em condições normais, para depois deslocar para a traseira 70% da força, de forma a optimizar o comportamento e, simultaneamente, tornar o modelo mais divertido de conduzir a um ritmo mais vivo. Existe ainda um Track Mode, que deverá fazer mais sentido caso se opte pela versão mais musculada do GR Yaris, denominada Performance, que já conta com diferenciais com autoblocante e pneus mais desportivos.

O novo desportivo da Toyota será oferecido apenas com três portas e se bem que a marca não tenha avançado com preços, fez saber que não será barato, colocando-se mais próximo dos desportivos do segmento acima, como o Mégane RS ou o Golf GTI, do que os seus rivais naturais, como os já mencionados Clio RS, Polo GTI e 208 GTI.

O novo GR Yaris vai ser revelado a 10 de Janeiro, durante o Salão Automóvel de Tóquio.