O DJ português Magazino partillhou este domingo nas suas contas oficias no Facebook e Instagram uma fotografia sua no hospital, escrevendo um longo texto a propósito de lhe ter sido diagnosticada leucemia no início do mês. O disc jokey, que tem 24 anos de carreira e que tem como nome de batismo Luís Costa, contou que vai “passar o Natal com a família” e que “a luta maior continua”.

Estou motivado, sempre fui um gajo resiliente, muito focado e persistente, um pouco à imagem do meu trabalho. (…) Vou voltar e vou voltar mais forte”, lê-se no texto publicado pelo DJ.

A 3 de dezembro, quando anunciou aos seus amigos e seguidores nas redes sociais que lhe tinha sido diagnosticada leucemia, escrevera: “Sentia um cansaço cada vez mais extremo e com recuperações longas e penosas, eu que sempre dancei sem parar comecei a sentir que algo estava errado. (…) Decidi ir ao hospital fazer exames, ao fim do dia percebi o que se passava, fui diagnosticado com Leucemia crónica (…). Espero voltar com este sorriso e com os discos como pano de fundo, sempre”.

Na sua publicação de domingo no Facebook, Magazino diz que os últimos dias foram os primeiros em que se sentiu bem, “sem dores”, e em que conseguiu “ouvir um pouco de música pela primeira vez” desde que iniciou tratamentos. A última semana, apontou, “começou mal”, com fatores como “falta de ar, Inem, hospital, defesas em baixo” a resultarem em “pneumonia”.

O DJ português afirmou que a pneunomia que lhe foi diagnosticada está debelada, pelo que se segue uma luta mais longa contra a leucemia. “O hospital público não tem as melhores condições, mas tem os melhores médicos, técnicos, auxiliares e enfermeiros”, escreveu ainda, considerando-os “inexcedíveis”. Reservou também algumas palavras para “família, amigos, colegas e anónimos”: “Têm sido muito importantes, a minha cabeça agradece, muito obrigado”.

Allô pessoal, ainda não tinha pegado no computador desde que me foi diagnosticado Leucemia no inicio do mês. Pela…

Posted by MAGAZINO on Sunday, December 22, 2019

No ano passado, Magazino atuou no festival Neopop — onde já estivera em anos anteriores —, um dos mais conhecidos eventos portugueses de música de dança. Segundo o site Rimas e Batidas, Luís Costa foi DJ no Clubíssimo, “tendo passado também pelo Paradise Garage enquanto residente nos anos que se seguiram”.

Foi ainda presença regular nos últimos anos em discotecas lisboetas como o Kremlin e espaços portuenses como a Gare, tendo ainda atuado em muitas festas da editora e promotora de festas de música eletrónica Bloop.

Em 2013, em entrevista ao jornal Sol, Magazino falava assim do seu percurso e do seu reconhecimento nacional: “Dentro da minha estética musical sou reconhecido, mas agora a moda são os DJ que são atores e modelos. Há a ideia de que qualquer um pode ser DJ. Não é assim, é preciso estudar, saber estar atento ao feeling do momento e saber olhar para a pista e, dentro de uma esfera coerente, dar o que o público quer”.