A bolsa de Nova Iorque fechou esta terça-feira em perda ligeira, numa sessão mais curta do que o habitual em que os ganhos obtidos pelo retalho e construção foram insuficientes para compensar as perdas dos setores industrial e de saúde.

Este ligeiro recuo do mercado, registado num dia em que a sessão encerrou às 13:00 locais, segue-se a uma série de subidas que levaram os principais índices a bater recordes.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones recuou 0,13%, para os 28.515,45 pontos.

Com uma descida menos acentuada, o S&P500 cedeu 0,02% para 3.223,38 pontos. O tecnológico Nasdaq encerrou a valorizar 0,08% para 8.952,88 pontos.

A sessão ficou marcada pelos ganhos registados pelas empresas de retalho, redes de restaurantes e de outras empresas mais dependentes dos gastos dos consumidores.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em alta estiveram também as ações das construtoras, conseguindo inverter a tendência de quebra registada na véspera depois de ter sido conhecido um relatório que apontava para resultados dececionantes na venda de imóveis.

Entre os títulos que fecharam a valorizar estiveram ainda os da Uber (+1,2%), beneficiando da notícia de que, na próxima semana, o ex-presidente executivo Travis Kalanick vai cortar definitivamente os laços com a empresa da qual foi cofundador.

Na segunda-feira, os principais índices de Wall Street tinham fechado em níveis inéditos, graças a uma subida acentuada das ações da Boeing, cujo presidente executivo anunciou a demissão, bem como pelo otimismo entre os investidores quanto a um acordo sino-norte-americano.