Um homem de 60 anos morreu três dias depois de ter sido violentamente atacado por assaltantes que lhe levaram apenas um dólar. Juan Fresnada não resistiu aos ferimentos do assalto que aconteceu na véspera de Natal, em Nova Iorque, e acabou por morrer esta sexta-feira, segundo noticia a Associated Press que cita fonte da polícia nova-iorquina.

De acordo com a mesma fonte, Fresnada e o companheiro, Byron Caceres, de 29 anos, estavam a caminhar pela Third Avenue, no bairro residencial de Morrisania, no distrito de Bronx, por volta das 13h30 locais, quando foram abordados por vários assaltantes que lhes pediram os seus pertences. Por se recusarem a obedecer, os dois homens acabaram violentamente atacados. Com as vítimas já indefesas, os assaltantes acabaram por levar o que único bem que a vítima tinha: apenas um dólar. E fugiram.

As imagens de videovigilância recolhidas pelas autoridades vê-se um homem a agarrar outro homem pela camisa e depois a atirá-lo para o chão, onde o começa a agredir, descreve a Associated Press. Depois, é possível ver dois outros homens a juntarem-se ao atacante — um deles com um caixote do lixo nas mãos. A polícia já divulgou entretanto algumas fotografias retiradas das imagens de videovigilância, na esperança de encontrar os suspeitos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Vê-se ainda uma das vítimas a levantar-se do chão — que a polícia não consegue perceber se é Fresnada ou Byron Caceres, que recusou qualquer assistência médica e que falou entretanto ao New York Daily News. O homem de 29 anos explicou que o companheiro sofreu um golpe fatal quando o estava a tentar defender. Caceres adiantou ainda que os agressores não disseram qualquer comentário que o tivessem levado a acreditar que o assalto tivesse motivações homofóbicas.