O treinador português Leonardo Jardim está de saída do AC Mónaco — contabilizando a segunda demissão no clube em pouco mais de um ano. A informação foi confirmada pelo próprio clube, na sua página do Twitter, onde anuncia também o seu substituto: o ex-selecionador espanhol Robert Moreno, de 42 anos.

O técnico espanhol vai assumir funções já na próxima semana, depois de assinar um contrato até junho de 2022. “Temos o prazer de anunciar a chegada de Robert Moreno. Acreditamos firmemente nele e na sua capacidade de liderar a equipa até ao sucesso. Damos as boas-vindas ao AS Mónaco”, lê-se no comunicado, que deixa uma mensagem de agradecimento ao técnico português, que levou o clube a conquistar o campeonato francês em 2016/17:

Em nome do presidente Dmitry Rybolovlev, também gostaríamos de agradecer a Leonardo Jardim por todo o trabalho realizado e todos os sucessos alcançados nos últimos anos.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em março de 2019, Robert Moreno, até então selecionador adjunto, subiu a treinador principal da seleção espanhola, depois de Luis Enrique se ter afastado, apenas com a explicação de “motivos de força maior”. Esses “motivos” vieram mais tarde a ser conhecidos: a filha sofria de cancro e veio, mais tarde, a morrer.

Luis Enrique. Imprensa sabia da doença da filha do ex-selecionador espanhol, mas ninguém noticiou

Em novembro, Luis Enrique voltou a assumir as funções de treinador espanhol e, com o seru regresso, Robert Moreno saiu. “O único responsável por Robert Moreno não estar na minha equipa de trabalho sou eu”, explicou mais tarde Luis Enrique que acusou Moreno de ser “desleal” e de “excesso de ambição”. “Robert disse-me que queria continuar como treinador até ao Campeonato da Europa e depois sim, ser o meu adjunto novamente. Entendo que é ambicioso, que é um sonho ser treinador, mas para mim é desleal”, explicou na altura.