A circulação do Metro do Porto entre o Estádio do Dragão e a Trindade está interrompida por tempo indeterminado, depois de uma composição ter avariado e uma das cabines ter descarrilado, mas a circulação deverá ser reposta sexta-feira de manhã

À Rádio Observador, porta-voz da Metro do Porto disse que os trabalhos devem ficar concluídos ainda esta noite e que a circulação estará normalizada na sexta-feira às 6h00. “Amanhã, a partir das 6h00 e como em todos os dias, a rede do Metro do Porto abre com todas as linhas a funcionar dentro da normalidade e com toda a segurança”, esclareceu a empresa.

Segundo o Correio da Manhã, o alerta foi dado às 18h48 e foram acionados os Bombeiros Sapadores do Porto. O metro saíra a estação de Campanhã e seguia em direção à Trindade, zona em que interrompeu a circulação.

Entretanto, a Metro do Porto recorreu a uma composição para fazer os percursos entre as estações da Trindade e do Heroísmo, minimizando os efeitos da interrupção da circulação provocada pelo descarrilamento de uma cabine em Campanhã, disse fonte da empresa.

As linhas A, B, C, E e F têm a circulação interrompida entre o Estádio do Dragão e Campanhã desde as 18h48, depois de “uma composição ter avariado e uma das cabines ter descarrilado”, confirmou à Lusa fonte da empresa.

No sentido de “minimizar os efeitos da paragem forçada da circulação, ocorrida em hora de ponta, a empresa está a recorrer a uma composição para, a partir da Trindade, transportar quem segue no sentido Estádio do Dragão, transportando os utentes até à estação do Heroísmo, a última antes de se chegar a Campanhã”, acrescentou a fonte da Metro do Porto à Lusa.

Na sequência deste incidente, duas pessoas tiveram de ser assistidas, depois de terem ficado “assustadas”, não tendo sofrido qualquer ferimento, referiu a fonte. Segundo a página oficial da Proteção Civil, pelas 20h00, estavam no local 16 homens apoiados por cinco viaturas.