A Seat não só produz uma gama cada vez maior de veículos, como está a agendar uma gama completa de modelos 100% eléctricos e híbridos. Isto não impede o construtor espanhol de ainda ter tempo para estudar os hábitos dos seus clientes e descobrir pormenores surpreendentes.

No Reino Unido, a marca chamou a si a responsabilidade de avaliar o tempo que, em média, as famílias despendem a tentar que os seus filhos saiam de casa, entrem no carro e se instalem a bordo. Trata-se de uma operação simples (e rápida) para adultos, mas que os petizes podem arrastar durante mais tempo do que o que seria desejável.

A dificuldade em sentar os miúdos no carro leva a que pai e mãe cheguem aos seus compromissos, em média, 11 minutos atrasados, isto em Inglaterra. Ainda segundo o estudo, a mesma operação de instalar os descendentes no carro, no caso específico de Londres, leva a que os pais se atrasem 18 minutos, em valores médios. E os progenitores consideram que as crianças mais pequenas, com 2 ou 3 anos, são as que mais resistência oferecem, tardando uma média de 20 minutos entre o “vamos embora para o carro” e o “finalmente podemos arrancar”.

Para agilizar a tarefa dos pais, a Seat pensou numa série de soluções que lhes pode facilitar a vida. “Foram introduzidas no Tarraco diversas funcionalidades destinadas a simplificar as operações e tornar tudo ligeiramente mais célere”, adianta o responsável pelo produto na Seat UK, Rob Fryer. Convidado a enumerar, Fryer exemplifica com “a abertura e o fecho da tampa da mala com movimento do pé sob o pára-choques, a possibilidade de ‘abrir’ os bancos da terceira fila pelo simples pressionar de um botão, o que permite continuar a agarrar o bebé com a outra mão, e ligar facilmente o Apple CarPlay, para que a música comece ainda antes de entrarem a bordo, o que suaviza o processo”.