O treinador Ricardo Soares assumiu-se este sábado convicto de que vai fazer “um grande trabalho” no Moreirense, antes da sua estreia pelos ‘cónegos’, na visita ao Paços de Ferreira, para a 15.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Depois de passagens pelo Desportivo de Chaves (2016/17) e pelo Desportivo das Aves (2017/18), o técnico, de 45 anos, está de regresso à divisão maior do futebol nacional, após ter trocado o Sporting da Covilhã, atual oitavo classificado na II Liga, pelo Moreirense, tendo considerado que a “exigência” da manutenção é um objetivo alcançável, com “futebol de qualidade”.

“Saio de um clube da II Liga e venho para o Moreirense. É uma oportunidade, mas um treinador tem de fazer constantemente trabalhos de qualidade. Vamos fazer um grande trabalho. O Moreirense está num nível de exigência enorme. É isso que preciso e gosto”, disse, na conferência de antevisão ao jogo de domingo, com os pacenses, a primeira ocasião em que falou como ‘timoneiro’ dos cónegos.

O substituto do treinador Vítor Campelos disse ainda sentir um “orgulho enorme” por representar o atual 11.º classificado da I Liga, um clube com “pergaminhos no futebol português”, liderado por um presidente, Vítor Magalhães, que lhe pediu para “conseguir resultados” e, simultaneamente, exigir um “futebol atrativo”.

Apesar do pouco tempo de trabalho na vila de Moreira de Cónegos, no concelho de Guimarães, devido às férias de Natal, Ricardo Soares mostrou-se satisfeito com o “compromisso enorme” exibido até agora pelo plantel.

“Encontrei um plantel feliz, a trabalhar muito bem. No futuro, seremos ainda mais fortes. O grupo trabalhou bem sob uma nova fórmula de jogar”, assumiu.

Com 17 pontos somados em 14 jornadas, a formação vimaranense continua sem vencer fora de casa — soma três empates e quatro derrotas –, condição que pretende mudar em Paços de Ferreira, num duelo que, para Ricardo Soares, pode valer “mais do que três pontos”, frente a um opositor que também luta pela permanência – ocupa o 17.º e penúltimo lugar, com 11 pontos.

“Iremos a Paços de Ferreira com o intuito de vencer. Sabemos da qualidade do adversário. Vamos ter uma estratégia que nos possa garantir pontos. Sabemos que é um jogo difícil contra uma equipa que ultimamente se tem estado a reerguer. Mas temos a nossa qualidade e acreditamos muito no que fazemos”, vincou, admitindo que um triunfo pode dar “mais confiança e motivação” ao plantel.

O Moreirense, 11.º classificado, com 17 pontos, defronta o Paços de Ferreira, 17.º, com 11, em partida da 15.ª jornada da I Liga agendada para sábado, às 15h30, no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.