290kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

A história de Soares escreve-se com respeito pelo primeiro capítulo (que se repete)

Este artigo tem mais de 1 ano

Há três anos, no primeiro jogo pelo FC Porto, Soares bisou com o Sporting e valeu uma vitória. Este domingo, depois de quase tudo mudar desde aí, marcou o golo decisivo e voltou a valer uma vitória.

O avançado brasileiro já marcou 11 golos esta temporada
i

O avançado brasileiro já marcou 11 golos esta temporada

Getty Images

O avançado brasileiro já marcou 11 golos esta temporada

Getty Images

A história de Tiquinho Soares no FC Porto escreve-se através de um primeiro capítulo quase obrigatório que tem como título o nome de um outro clube: Sporting. Nos primeiros dias de 2017, há quase precisamente três anos, Soares estreava-se com a camisola azul e branca no Dragão, cerca de duas semanas depois de ter trocado o V. Guimarães pelo FC Porto, contra o Sporting de Jorge Jesus. Marcou ainda dentro dos 10 minutos iniciais, voltou a marcar antes do intervalo — e resolveu sozinho um Clássico entre dragões e leões.

A revolta dos descamisados acabou com Soares a festejar sem camisola (a crónica do Sporting-FC Porto)

Passaram três anos. O FC Porto deixou de ser treinado por Nuno Espírito Santo, que está agora em Inglaterra com o Wolverhampton, e é orientado por Sérgio Conceição, que em 2016/17 estava em França, ao serviço do Nantes. O Sporting, comandado na altura por Bruno de Carvalho e Jorge Jesus, tem agora Frederico Varandas e Silas (que há três anos ainda jogava, no Cova da Piedade) no leme da equipa. Muito mudou, portanto, mas Soares mantém-se no plantel dos dragões: entre altos e baixos, entre lesões e períodos de menor eficácia, entre jogos como suplentes e outros como titular inequívoco.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O início da temporada de Soares foi difícil, principalmente graças ao impacto positivo e imediato que Zé Luís teve na equipa, mas a resposta certa que o brasileiro deu sempre que foi chamado a resolver — a partir do banco, quando as coisas não estavam a correr propriamente bem — acabou por lhe garantir um regresso à titularidade que é agora constante. Este domingo, em Alvalade e novamente contra o Sporting, Soares voltou a ser decisivo e marcou já na segunda parte o golo que acabou por valer os três pontos e a vitória do FC Porto. Depois de um canto batido na direita do ataque, ao saltar sem oposição, o avançado cabeceou para o segundo golo dos dragões e não permitiu que o Benfica fugisse na liderança da Liga, mantendo uma distância de quatro pontos em relação aos encarnados.

Ainda no relvado de Alvalade, poucos minutos depois de Jorge Sousa apitar para o final da partida, Soares garantiu estar “feliz pelos três pontos”. “Acho que fizemos uma primeira parte boa e depois relaxámos um pouco mas, acima de tudo, a segunda parte do FC Porto foi de alto nível e saímos felizes com os três pontos”, explicou o avançado, garantindo que a equipa só pensa “na vitória”. “Nunca deixámos de lutar e acreditar, hoje [domingo] valeu esse espírito de acreditar e parabéns aos jogadores. Obrigado aos adeptos que compareceram em bom número para nos ajudar”, acrescentou o jogador de 28 anos.

“Eu não olho para o Sporting, olho para o nosso grupo. O Sporting é uma grande equipa, com grandes jogadores. Boa sorte para eles, mas nós pensamos no FC Porto e é assim que vai ser até final”, concluiu Soares, quando questionado sobre o facto de os leões terem agora ficado a 12 pontos do segundo lugar e a 16 da liderança do Benfica.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.