O NH Hotel Group, detido pela Minor International, indicou esta segunda-feira que vai gerir mais oito hotéis em Itália, França, República Checa e Hungria, reforçando assim o posicionamento no segmento da hotelaria de luxo.

Os hotéis icónicos, que pertenciam ao “portefólio” da Boscolo, são o Palazzo Naiadi em Roma, The Carlo IV em Praga, Hotel Plaza em Nice, The NY Palace e The NY Residence em Budapeste, Grand Hotel dei Dogi e Hotel Bellini, ambos localizados em Veneza, e Palazzo Gaddi em Florença. A maioria das unidades vão ter diferentes marcas, sendo que está previsto incluírem as marcas de topo Anantara Hotels & Resorts e NH Collection, refere em comunicado o NH Hotel Group.

As unidades hoteleiras, que totalizam 1.115 quartos, serão alugadas à Covivio, um dos principais operadores imobiliários europeus. O acordo fechado com a Covivio, para este investidor entregar o conjunto de unidade hoteleiras, tem uma duração inicial de 15 anos, com a opção da NH poder prolongar o contrato por mais um período mínimo de 15 anos.

O comunicado refere também que o negócio deverá estar concluído no final do primeiro semestre deste ano, altura em que os hotéis passam para a gestão do NH Hotel Group, à exceção das unidades hoteleira de Florença e Nice. Estas duas unidades estão em obras de renovação até junho, no caso do hotel de Florença, e até janeiro do próximo ano, no caso de Nice.

O presidente executivo do NH Hotel Group, Ramón Aragonés, considerou que o acordo “representa um marco extremamente importante na ambição partilhada de continuar a expandir a marca de luxo Anantara Hotels, Resorts & Spas na Europa”. O comunicado refere também que o acordo “reforça a colaboração entre a Covivio e o NH Hotel Group, que remonta a 2014 e desde então conseguiu acordos vantajosos para ambas as partes na Holanda e na Alemanha”.

A Minor International (MINT) e o NH Hotel Group “têm vindo a beneficiar das forças de ambas as partes para uma expansão cruzada”, disse Dillip Rajakarier, presidente executivo da MINT e da Minor Hotels, citado no comunicado.