A fadista Raquel Tavares vai deixar de cantar e terminar a carreira musical. A revelação foi feita esta quinta-feira pela cantora de 34 anos, em conversa com Cristina Ferreira, no programa matinal que a apresentadora de televisão tem diariamente na SIC.

Decidi parar de cantar. Fiz o último concerto em outubro e nessa altura disse às pessoas que ia partir para uma fase nova da vida a um ritmo menos veloz”, referiu, como aponta o site Notícias ao Minuto.

A cantora que lançou o seu primeiro disco há 20 anos — em 1999 — e que em 2016 lançou o seu quarto e mais recente álbum, intitulado Raquel e sucessor de Bairro (2008) e Raquel Tavares (2006), contou que decidiu que a vida de cantora profissional já não a satisfaz. “Decidi que quero viver além daquilo que tem sido a minha vida nos últimos 28 anos, que é cantar. Há um ano para cá percebi que aquilo a que dediquei a minha vida inteira me estava a fazer menos bem. Estava profundamente infeliz”, explicou.

Não sei quando volto. Nunca nada é definitivo, mas na minha cabeça este parar de cantar é definitivo. Esta foi a decisão mais difícil de toda a minha vida”.

Segundo a Blitz, a cantora explicou também, “emocionada”, que “o ritmo da vida artística é tão rápido” que deixou “de ter vida” pessoal, logo acrescentando: “Cheguei a uma fase em que estava doente. Já estava incapaz há muito tempo. Já estava para lá do meu limite há muito tempo. Neste momento cantar é uma coisa que me faz mal (…) Chego a casa e sinto-me muito sozinha. Aos 35 anos, o que é que eu tenho? Tu tens um filho, eu não tenho. Tu tens uma mãe em casa, eu não tenho. Estamos rodeados de gente, a gritar, mas ninguém nos ouve”.