O ministro do Ambiente da Bulgária, Neno Dimov, foi colocado sob custódia para ser interrogado devido aos problemas de fornecimento de água em Pernik, cidade de 80 mil habitantes onde tem havido restrições desde há dois meses.

Vários meios búlgaros informaram que estava previsto que o ministro passasse a noite no comissariado de polícia em Sófia, apesar de não ter sido acusado do que quer que fosse.

O governante foi interrogado na quinta-feira de manhã, devido aos problemas de abastecimento de água. A procuradoria já tinha indicado que estava a investigar delitos cometidos por titulares de cargos públicos, que eram responsabilizados pela situação.

Dimov é ministro por proposta de uma coligação de partidos ultranacionalista que governa juntamente com o partido conservador Gerb, do primeiro-ministro, Boiko Borisov.

No passado dia 6, vários eurodeputados apresentaram uma pergunta à Comissão Europeia sobre os problemas de abastecimento de água na Bulgária, apesar de este país ter recebido centenas de milhões de euros para financiar infraestruturas de fornecimento de água.