O judoca português Jorge Fonseca, campeão do mundo da categoria 100kg, considerou merecida a condecoração com a Ordem de Mérito que recebeu esta sexta-feira pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Agradeço ao Presidente da República pela homenagem. Não vou negar que queria muito estar aqui hoje, porque mereço, porque trabalhei para o merecer e porque queria partilhar com a minha mãe, com o meu treinador, com todos os que acreditaram e com os que não acreditaram”, disse aos presentes na cerimónia realizada no Palácio de Belém.

O campeão mundial na categoria 100kg em 2019 lembrou também o seu maior obstáculo na vida e não escondeu a emoção por ser condecorado pelo lado humano e desportivo. “Como sabem, a vida pregou-me uma partida. Com o cancro, aprendi a viver hoje e agora. Talvez, por isso, queria muito estar aqui hoje e agora. Perguntei-me muitas vezes quando seria o dia. Hoje é o dia e estou aqui muito feliz”, confessou o atleta do Sporting, citado no site do sporting.

Em 17 de outubro de 2019, o Presidente da República já tinha elogiado o duplo vencedor, quando este foi o segundo convidado do programa “Desportistas no Palácio”, um mês depois de a Assembleia da República aprovar um voto de louvor.

Em agosto de 2019, um ano antes dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, a capital japonesa recebeu os Mundiais de judo, onde Jorge Fonseca conquistou o primeiro título português na história da prova.