Vários pensionistas estão a ver cair na conta bancária um valor menor do que nos últimos meses, neste primeiro pagamento de 2020, uma situação que já aconteceu em anos anteriores e que deverá ser retificada, retroativamente, no pagamento do mês de fevereiro: houve atualizações nos valores brutos das pensões mas as tabelas de retenção na fonte ainda não foram atualizadas para 2020. Ou seja, o valor de impostos que é retido pela Segurança Social pode, em alguns casos, ser maior — naqueles casos em que os aumentos fazem subir de escalão na tabela que existe.

Como aconteceu no passado, o facto de as novas tabelas de retenção não serem publicadas logo no início do ano gera alguma confusão entre os pensionistas, porque é feito um pagamento da pensão mensal de janeiro refletindo as alterações feitas de um ano para o outro mas isso faz com que algumas pessoas — aquelas que estavam muito próximas do limiar entre um escalão e outro — possam receber uma pensão inferior. O facto de não haver, também, recibos de vencimento que permitam perceber a razão do corte, a confusão agrava-se.

Citada pelo Jornal de Negócios, porém, fonte da Segurança Social garante que, como aconteceu em anos anteriores, a situação será retificada nos meses seguintes, provavelmente já em fevereiro, se as novas tabelas de retenção forem publicadas entretanto. Os pensionistas não ficarão a perder, porque o sistema irá, nos casos em que isto aconteceu, calcular o valor que deveria ter sido pago em janeiro, somando essa diferença ao valor pago em fevereiro.