Pelo menos uma pessoa morreu e oito ficaram feridas, estando duas delas em estado grave, na sequência de duas explosões que deram origem a um incêndio de grandes dimensões na zona industrial da empresa Industrias Químicas del Óxido de Etileno (IQOXE), localizada em La Canonja, em Tarragona, Catalunha. O acidente químico, por enquanto, não provocou nenhuma ” nuvem tóxica” mas os serviços de emergência aconselharam os residentes a permanecerem em casa como medida de precaução.

O El País fala também numa pessoa desaparecida, funcionária da empresa. De acordo com a imprensa espanhola, a vítima terá morrido na sequência de um desmoronamento de uma casa, na localidade de Torreforta, perto do local da explosão.

[Câmara de vigilância capta o momento em que se deu a explosão:]

Em declarações à Rádio Observador, o jornalista espanhol Lluís Tovar, que está a 3 quilómetros do local da explosão, descreveu o ambiente que se vive na zona: “Há muita confusão a esta hora entre vizinhos que esta tarde estavam a fazer a sua vida normal nos bairros da cidade de Tarragona”.

“O plano de alerta químico foi ativado”, disse o jornalista, explicando que “isto acontece quando há um risco químico muito alto”.

Lluís Tovar acrescentou ainda que, tal como faz parte do protocolo seguido sempre que este plano é ativado, “as sirenes nem chegaram a tocar”, tendo a polícia local informado “porta a porta os vizinhos dos bairros mais próximos da petroquímica e também em várias localidades perto”.

Foi pedido aos residentes que não saíssem de casa e que fechassem as portas e janelas ou que abandonassem o local. “A esta hora muitas pessoas já não estão em casa, foram embora para outras localidades”, explica Tovar, acrescentando que “a esta hora, os vestígios deixados pelos químicos são perfeitamente visíveis”.

Entretanto, o presidente da Generalitat, Quim Torra, está a caminho do local e “em contacto permanente com o primeiro-ministro Pedro Sánchez”, avança a imprensa espanhola.

De acordo com os bombeiros espanhóis, a explosão ocorreu às 18h45 locais (17h45 em Lisboa) e por motivos que ainda estão a ser investigados. A Proteção Civil recebeu várias chamadas a dar conta do incêndio, que é possível observar a vários quilómetros de distância, escreve o jornal espanhol. O complexo petroquímico está localizado perto dos municípios de Tarragona, Vilaseca e La Canonja.

Na rede social Twitter têm sido partilhados vários vídeos da explosão e do incêndio.