“Refleti muito e decidi tomar esta decisão” — foi desta forma que Marine Le Pen, líder do partido de extrema-direita francês Rassemblement National, oficializou a intenção de concorrer às presidenciais de 2022. O jornal Le Figaro explica relata a decisão com base numa conferência de imprensa realizada esta quinta-feira, em Nanterre.

“Já estou a preparar as eleições presidenciais “, anunciou. “Emmanuel Macron lançou a campanha presidencial, não vou deixá-lo correr sozinho “, alertou.

Esta será a terceira vez consecutiva que a filha de Jean-Marie Le Pen concorrer ao cargo mais importante do sistema político francês, tendo de ano para ano aumentado o número de votos conquistados. Quando questionada se esta seria a sua última campanha, Le Pen respondeu apenas: “(Se for eleita), terei que concorrer à minha reeleição … “.