Luís Montenegro está a dar tudo o que pode para recuperar a desvantagem na segunda volta e enviou esta semana cartas personalizadas aos militantes do PSD, onde referiu personalidades que são referências no partido nesses locais. Os apoiantes de Rui Rio acusam Luís Montenegro de sugerir que tem o apoio de pessoas que, na verdade, apoiam Rui Rio ou que não estão envolvidos no ato eleitoral. Aconteceu em dois concelhos onde Rio ganhou de forma destacada no sábado: em Vila Verde e na Póvoa do Lanhoso, ambas no distrito de Braga. Fonte da candidatura de Montenengro nega que as cartas sugiram isso: “As cartas pretendem apenas dizer que contamos com todos no dia a seguir às eleições. Que não excluímos ninguém.”

Mas o que irritou mesmo apoiantes de Rui Rio foi a referência numa dessas cartas a Manuel Baptista, antigo autarca da Póvoa do Lanhoso, que morreu em fevereiro de 2019. “As reações mais negativas devem-se com o facto de a candidatura de Luís Montenegro usar o nome de alguém que nos é muito querido, para tentar capitalizar os votos dos militantes. Isso indignou-me não só a mim, mas a militantes que apoiam as duas candidaturas, disse ao Observador o vice-presidente da distrital da JSD de Braga e apoiante de Rio, Alexandre Coimbra Peixoto.

Para o dirigente distrital da JSD, esta carta merece “o total repúdio dos militantes da Póvoa do Lanhoso, independentemente de quem apoiem”, num conteúdo que classifica como “perverso“. Alexandre Peixoto diz que o “presidente Batista morreu há menos de um ano e está muito presente na memória dos povenses”, por isso utilizar o nome é “uma atitude que não abona a favor de Luís Montenegro”.

Alexandre Coimbra Peixoto, já tinha denunciado na quarta-feira que esta prática comum ganhou contornos de “extrema gravidade no momento em que se começa a ler o perverso conteúdo da mensagem”. Alexandre Coimbra Peixoto acusa Luís Montenegro de uma “profunda demonstração de falta de carácter e de vergonha” ao evocar “a memória do saudoso Presidente Baptista” e  também quando “insinua o apoio do presidente da Câmara Municipal, Avelino Silva, à sua candidatura tentado, desta forma, capitalizar os votos dos militantes do PSD da Póvoa de Lanhoso para a segunda volta das eleições diretas”.

Na carta, Luís Montenegro falava de Manuel Batista, já falecido autarca da Póvoa do Lanhoso, e acrescentava: “O seu legado e visão são hoje continuados pelo nosso amigo Avelino Silva, com quem conto incondicionalmente para ajudar na difícil tarefa que temos em mãos: revigorar o PSD e mobilizar Portugal”. No sábado Luís Montenegro tinha tido apenas 19 votos nesta secção contra 149 votos em Rui Rio.

Nas últimas horas, os militantes do Partido Social Democrata da Póvoa de Lanhoso têm recebido nas suas caixas de correio…

Posted by Alexandre Coimbra Peixoto on Wednesday, January 15, 2020

Em Vila Verde, Rui Rio também ganhou com uma larga vantagem, mas a secção é muito maior. Foram votar 647 pessoas e 482 optaram por  Rui Rio e apenas 142 em Luís Montenegro. A carta para os vilaverdenses voltou a ser personalizada e também indignou apoiantes de Rui Rio em Vila Verde.

Carta que Luís Montenegro enviou para militantes de Vila Verde

Apoiantes de Rui Rio em Vila Verde também não terão gostado da referência ao eurodeputado que é um apoiante de Rui Rio e ainda esta quarta-feira escreveu um artigo a criticar a candidatura de Luís Montenegro no Observador.

O PSD não ‘geringonça’

Já depois desta carta enviada aos vilaverdenses —  tal como tinha feito há uma semana — o eurodeputado José Manuel Fernandes enviou esta sexta-feira uma mensagem escrita a todos os militantes do PSD e de Vila Verde a apelar ao voto no atual presidente do PSD. “Apoio Rui Rio a presidente do PSD. É o melhor. Para Vila Verde e Portugal. Sábado (14h-20h), vota Rui Rio. Portugal precisa do PSD forte. José Manuel Fernandes”, lê-se no SMS ao qual o Observador teve acesso.

O Observador apurou que foram enviadas cartas personalizadas para pouco mais de uma dezena de concelhias onde Luís Montenegro espera conquistar mais votos do que na primeira volta.