O presidente norte-americano, Donald Trump, é um “palhaço” que apenas finge apoiar o povo iraniano, defendeu o aiatola Ali Khamenei na primeira oração aos fiéis que faz em Teerão desde 2012. Sob a presidência de Trump, os EUA vão “espetar um punhal envenenado” nas costas do Irão, afirmou, segundo a Associated Press.

Foi um ataque “cobarde” aquele que matou o general Soleimani, um dos militares mais importantes do Irão, defendeu o aiatola, acrescentando que a mobilização popular que ocorreu no funeral do general — onde acabaram por morrer dezenas de pessoas — foi um sinal do apoio ao regime islâmico, entre os iranianos.

Já sobre o abate do avião ucraniano, que ocorreu na mesma noite em que foram disparados os mísseis contra bases de tropas norte-americanas no Iraque, foi um “acidente infeliz” que entristeceu o Irão mas fez feliz os seus inimigos. Khamenei disse, também, os ataques iranianos contra bases militares dos Estados Unidos no Iraque foram um “golpe na imagem da América” como superpotência.

Os países do Ocidente são demasiado fracos para “colocar os iranianos de joelhos”, defendeu o aiatola Ali Khamenei, de 80 anos, garantindo que o Irão está disponível para negociar, mas não com os EUA — os EUA vão sofrer uma “retaliação dura”, garantiu.