O treinador António Folha apresentou este sábado a demissão do comando técnico do Portimonense, após perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0, em encontro da 17.ª jornada da I Liga de futebol.

“Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que a partir deste momento não sou mais treinador do Portimonense. Há momentos em que temos de saber estar no futebol e este é um deles. Dei tudo de mim a este clube, mas este ano as coisas não correram bem por várias razões”, referiu o técnico, em conferência de imprensa.

António Folha, de 48 anos, cumpria a segunda temporada ao serviço dos algarvios, tendo somado quatro triunfos em 22 encontros nas várias competições, depois de obter o 12.º lugar no ano de estreia enquanto treinador na elite do futebol nacional.

“É um virar de página e o momento para abandonar este projeto, porque já não dava mais para as pessoas e estava a ficar difícil. Independente de quem seja o treinador, o grupo tem de dar uma resposta. Nem a minha família sabe disto, mas tranquilamente seguirei o meu caminho, porque gosto de andar assim na vida”, observou.

Natural de Vila Nova de Gaia, o antigo médio internacional português, que se sagrou campeão mundial de sub-20 em 1989, orientou as camadas jovens do FC Porto entre 2008 e 2018, incluindo dois anos pela equipa B dos ‘dragões’.