Além da Tesla, Elon Musk controla a foguetões da SpaceX, os túneis da Boring Company e a inteligência artificial (IA) da Neuralink, pelo que não é de estranhar que também a Tesla possua uma competente divisão de AI, encabeçada por Andrej Karpathy, que também lidera o departamento responsável pelo desenvolvimento do Autopilot Vision.

Até aqui a IA foi sobretudo utilizada na Tesla para optimizar a condução autónoma. Mas, com a evolução da tecnologia, estão continuamente a surgir novas áreas em que as máquinas inteligentes podem dar – e dão – uma ajuda. Um dos mais recentes exemplos foi criação de uma rede neural destinada a prever as condições meteorológicas.

Há tempo que a Tesla tem vindo a desenvolver comandos por voz mais sofisticados para controlar os veículos da marca, solicitando ordens e tarefas cada vez mais complexas. No processo, os modelos vão ser capazes de responder, conversando com os seus condutores. O actual estágio de evolução permitiu mesmo que Musk afirmasse num tweet que, “em breve, os Tesla vão poder falar com as pessoas”. E publicou um vídeo para dar uma ideia do que se pode esperar.