O primeiro-ministro afirmou, no Porto, que “a descentralização [de competências do Estado para as autarquias] é mesmo o caminho” que o país “tem de percorrer”, ultrapassando “as dificuldades” e “identificando e resolvendo problemas”.

“A descentralização é mesmo o caminho que temos de percorrer. Claro que temos dificuldades, mas temos de as ultrapassar. Foi assim que fizemos nos transportes. É assim que faremos nas outras áreas”, disse António Costa, na cerimónia de assinatura do contrato para aquisição de 18 novas viaturas para o Metro do Porto.

No dia em que o movimento independente de Rui Moreira criticou os autarcas do PS que “mudaram de opinião” sobre uma declaração relacionada com a descentralização, António Costa reconheceu que o processo tem “dificuldades” e frisou ser preciso “ultrapassá-las”.

“Claro que temos dificuldades [no processo de descentralização] mas temos de ultrapassar as dificuldades, identificando e resolvendo os problemas. Foi assim que fizemos nos transportes. É assim que faremos nas outras áreas, de forma a, em conjunto, respondermos às necessidades da população e do país”, afirmou.