O Ministério Público Federal (MPF) do Brasil denunciou sete pessoas, incluindo o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, responsável pela investigação jornalística conhecida como “Vaza Jato”, num inquérito sobre invasão de telemóveis de autoridades.

Em comunicado, o MPF informa que os acusados seriam autores de crimes relacionados à invasão de telemóveis de autoridades brasileiras e prática de organização criminosa e branqueamento de capitais, bem como as intercetações telefónicas.