Sílvia Relvas, Pedro Teixeira, Cláudia Raposo e Sandra Oliveira têm em comum o facto de serem colaboradores da Cofidis. E mais isto, pelo menos: consideram que a empresa é vencedora em quatro áreas fundamentais — respeito, orgulho, credibilidade e camaradagem. Juntamente com outros colegas, participaram no estudo independente Best WorkplacesTM (ou Melhores Lugares para Trabalhar), que consiste numa classificação feita pelos próprios colaboradores da empresa, tendo em conta a qualidade do ambiente de trabalho e a cultura organizacional. O resultado foi um prémio para a empresa.

Um estudo “mascarado” de prémio

Não é a primeira vez que a Cofidis o consegue. Esta sociedade financeira que atua em Portugal desde 1996, e que tem sido reconhecida pelo conceito inovador de crédito à distância, candidatou-se, uma vez mais, em 2019, ao Best WorkplacesTM, tendo ficado classificada em segundo lugar, pela quarta vez, na categoria de empresas portuguesas com mais de 500 colaboradores.

O estudo em causa, que é também um prémio, tem o carimbo da consultora independente Great Place to Work®. Uma das principais componentes da avaliação consiste num questionário aos colaboradores da Cofidis relativo ao ambiente de trabalho e à cultura organizacional, tendo sido consideradas cinco dimensões: credibilidade, respeito, imparcialidade, orgulho e camaradagem.

Colaboradores reconhecidos, colaboradores felizes

Especialistas em gestão de recursos humanos têm feito notar que os colaboradores das empresas são estimulados, cada vez mais, por incentivos não-financeiros, incluindo-se nestes, o reconhecimento e a valorização pessoal e profissional. É precisamente isso que contribui para cultivar um excelente ambiente de trabalho, o que fortalece as organizações e as torna mais atractivas como local de trabalho e junto dos clientes. É o que acontece no universo Cofidis. E os colaboradores confirmam-no.

Sílvia Relvas – “Respeito”

Tem 40 anos e começou o percurso na Cofidis em Fevereiro de 2008. Tem dois filhos e reconhece que a Cofidis respeita e promove o equilíbrio entre vida familiar e profissional.

“Entrei na Cofidis através de um anúncio. Nunca tinha trabalhado na área dos serviços financeiros. Como estava desempregada, concorri. Quando estamos em situação de desemprego, agarramo-nos a qualquer coisa, mas neste caso não foi qualquer coisa; foi a Cofidis. Fez toda a diferença na minha vida. É a minha segunda casa e a minha segunda família. Ao longo deste tempo, consegui fazer amigos aqui dentro que não vejo apenas como chefes ou colegas. Claro, há dias melhores e piores, tal como em casa, mas por isso mesmo temos de perceber que nem sempre estamos no nosso melhor, nem sempre temos toda a paciência do mundo. Curiosamente, acontece-me que quando venho trabalhar em dias “não”, saio mais satisfeita, porque o ambiente é bom e franco, e conseguimos puxar uns pelos outros.

Conciliar a vida familiar e a vida profissional foi fácil, e os meus dois filhos até já se tornaram fãs da Cofidis. O mais velho, tem 16 anos, está a estudar informática e teve oportunidade de estagiar na Cofidis por duas vezes, através do programa Summer Next Generation, com duração de duas semanas. Percebeu o que é o ambiente de trabalho numa empresa, o que o ajudou a escolher a área de estudo.

O mais novo tem seis anos e participou num atelier de tempos livres no verão de 2019, o ATL Cofikids, durante uma semana. Adorou ajudar a recolher lixo na Praia de São João da Caparica e dizia-me que tinha ajudado a melhorar o meio ambiente.

O respeito entre colaboradores e chefias é o aspecto que mais destaco, quando comparo a Cofidis com outras empresas em que trabalhei antes. Estamos aqui para trabalhar, certo, mas encontro também o lado humano. E isso é muito importante.

Quando tive um problema de saúde, que me obrigou a estar longe da empresa durante algum tempo, toda a gente estava à minha espera no momento do regresso. Senti que me acolheram e que se preocuparam com a minha reintegração. Para mim, isso é respeito.”

Pedro Teixeira – “Credibilidade”

Tem 45 anos, é gestor comercial da Cofidis na loja de Torres Vedras e iniciou o seu percurso em 2003. Sente-se representante da credibilidade da empresa.

“Quando comecei a trabalhar na empresa, na área de recuperação de crédito, nem sabia muito bem o que isso era. Rapidamente passei para a área comercial, que é a antítese das funções anteriores. Tem sido um percurso de enorme aprendizagem.

Tenho enorme respeito e consideração pela empresa, o que traz responsabilidade acrescida às funções que desempenho. No fundo, a Cofidis acredita em mim para a representar lá fora – como gestor comercial, é isso que faço, representar a empresa junto dos nossos parceiros de negócio. Há uma enorme família aqui dentro que os nossos parceiros não conhecem, por isso, sou um dos rostos. Ser merecedor dessa confiança por parte da empresa dá-me enorme satisfação e um sentimento de respeito.

Não conheço inteiramente o ambiente dentro da empresa na sede, porque trabalho numa loja regional da Cofidis, com uma equipa mais pequena, mas acredito que não há uma diferença enorme. O ambiente é familiar, acabamos por partilhar as dores e as alegrias uns dos outros, e há uma grande interligação.

Posso dizer que é um ambiente de excepção, no melhor sentido. Porque não é apenas no salário que vemos a consideração que a empresa tem por nós; é também na satisfação de aqui estar, de ser ouvido, de poder ser eu.

A imagem de credibilidade que a empresa tem está interligada com a confiança, que é outro valor que gostaria de destacar. O simples facto de prestar este depoimento, porque quero e porque a empresa me propôs, mostra bem que a Cofidis confia em mim e que também eu confio na empresa.

Na relação externa, com os parceiros, penso que este clima de credibilidade e de confiança também passa. Chegar lá é difícil, mas mais difícil é mantê-lo, torna-se um desafio constante.

O facto de a Cofidis ser considerada pela maioria dos colaboradores um dos Melhores Lugares para Trabalhar é uma satisfação para mim, mas não uma surpresa. Todos gostamos de dizer que trabalhamos num sítio assim, com uma imagem séria e que os próprios trabalhadores reconhecem.”

Cláudia Raposo – “Orgulho”

Iniciou o percurso na Cofidis em 2006, e desde novembro último tem à sua responsabilidade o departamento de Business to Business Marketing (parceiros de negócios institucionais). Tem 42 anos e está orgulhosa por trabalhar na empresa.

“Trabalhava no departamento de marketing de uma seguradora e um dia fui convidada por uma empresa de head hunting que procurava uma especialista em marketing directo. Nunca tinha pensado em trabalhar na área do crédito, mas achei que seria um passo seguro e não estou nada arrependida.

Tenho uma relação muito próxima com a empresa e valorizo muito as atitudes que têm tido em relação a mim e a outros colegas cujo percurso tenho acompanhado. Por exemplo, em 2011, quando assumi funções como Responsável de Serviço, estava grávida de seis meses. Sabe-se que nem todas as empresas têm muita consideração pela vida familiar, neste caso pela maternidade, e nem sempre dão as mesmas oportunidades às mulheres para evoluírem na carreira. O meu exemplo é o contrário disso. Quando existe empenho, dedicação e resultados, deve haver um reconhecimento. E no meu caso existiu.

Sempre segui e sempre pedi às pessoas que tinha à minha responsabilidade aqui na Cofidis que seguissem um princípio que os meus pais me ensinaram: tratar os outros como gosto de ser tratada. Por outro lado, defendo que o máximo de liberdade deve corresponder ao máximo de responsabilidade. Dou muita liberdade às minhas equipas, para que arrisquem e tomem decisões autónomas, mas isso só é possível porque sei que as pessoas o fazem de forma consciente e séria, e porque me esforço por lhes explicar o motivo e o objectivo.

Considero-me uma autêntica embaixadora da Cofidis, gosto de passar a mensagem, orgulho-me da forma como a empresa funciona. Todas as pessoas que ajudei a recrutar ou que passaram a integrar as áreas nas quais tive responsabilidades reuniam-se comigo, ficavam a saber qual o papel esperado e quais as oportunidades que poderiam ter. Quem prova o seu valor e não desiste, quem acrescenta valor e mostra como se faz a diferença, acaba por ser reconhecido.”

Sandra Oliveira – “Camaradagem”

Tem 42 anos, pertence à Cofidis desde setembro de 2002 e ajudou a construir a actual Direcção de Recursos Humanos. Ela própria é apontada como um exemplo de camaradagem.

“Respondi a um anúncio para um estágio na Cofidis, anúncio que encontrei na Universidade Autónoma de Lisboa, onde fiz a licenciatura em sociologia. Há 17 anos que tenho trabalhado com muita entrega na área de recursos humanos. Sempre fui desafiada, sempre participei em novos projectos. Têm sido anos muito preenchidos.

A minha relação com a empresa é de confiança e cooperação. É verdade que é exigente, mas o retorno é muito grande em termos da minha valorização. Confiar nas chefias e nos colegas, e sentir o mesmo da parte deles, é um pilar muito importante e julgo que também contribuo para isso.

Gosto muito de trabalhar em equipa, tenho muita disponibilidade para os outros, para ajudar e perguntar se precisam de alguma coisa, e penso que as pessoas acabam por se rever nisso. Não o faço com esforço, é-me natural, e as coisas fluem. Claro que isso só é possível porque o ambiente na empresa o permite: deixam-me ser eu, há abertura, boa vontade, boa-disposição – com picos, sim, porque todos temos um dia em que estamos aborrecidos. Mas não temos de mascarar. Aquilo que somos é aquilo que passa.

Não tenho grande experiência noutros locais de trabalho, porque entrei aqui muito jovem, mas cheguei a estar noutra empresa e lembro-me de me sentir apenas um número. Aqui as coisas são muito diferentes; somos tratados pelo nome, somos pessoas. Aquilo que é a assinatura da nossa publicidade, “De pessoas para pessoas”, é realmente vivido internamente. Há uma tentativa permanente de satisfazer as necessidades individuais.

Diria que não há uma receita para que todos se sintam integrados na Cofidis. Ser facilitadora, e fomentar o consenso, ajuda bastante. E é isso que procuro fazer. No fundo, a honestidade e a transparência é que levam à camaradagem saudável.”

Eis as opiniões, em discurso directo de quem conhece a Cofidis por dentro. É a forma positiva como os colaboradores se expressam, com destaque para o ambiente confortável e o equilibro nas relações humanas, que faz desta empresa um dos Melhores Lugares para Trabalhar em Portugal.