Um dos maiores espectáculos desportivos do mundo, a final do futebol americano, ou seja, a edição de 2020 do Super Bowl, vai disputar-se a 2 de Fevereiro, no campo de Miami Gardens, na Florida. A 54ª Super Bowl vai juntar os San Francisco 49er e os Kansa City Chiefs e entre os inúmeros patrocinadores, que pagam a publicidade mais cara do planeta, figuram os suecos da Volvo.

Além do que vai investir no anúncio, que pode ser visto na televisão, bem como no ecrã gigante dentro do estádio, a Volvo decidiu ir mais longe e criar um desafio em que o fabricante tem muito a perder e os espectadores e clientes muito a ganhar. Tudo porque decidiu oferecer 1 milhão de dólares em automóveis, bastando para tal que um acontecimento específico ocorra durante o encontro.

A manobra em causa é conhecida como safety e acontece quando o jogador que corre com a bola é forçado a sair das quatro linhas na sua zona atrás dos postes e a bola é considerada morta. Não é algo que aconteça com regularidade, mas a realidade é que já foram registados nove safeties nas 53 edições do Super Bowl, pelo que pode perfeitamente voltar a acontecer nesta 54ª edição da prova.

Caso isso se repita este ano, no estádio de Miami Gardners, a Volvo terá que pagar o equivalente a 20 unidades do Volvo XC90, que nos EUA possui um preço médio de 50.000 dólares. Para poder ganhar um destes modelos oferecidos pela marca, o candidato tem de configurar o seu veículo preferido da marca nórdica através de um link específico. O sistema vai emitir um código, com a Volvo a sortear os felizardos a receber um automóvel à borla assim que ocorrer um safety durante a partida. Como o evento é patrocinado directamente pela Volvo USA, não vale a pena aos clientes europeus candidatarem-se a ser premiados.