O treinador do Benfica, Bruno Lage, pediu este sábado à sua equipa para que continue “a 1000” na segunda volta da I Liga de futebol, apesar dos sete pontos de avanço sobre o FC Porto, segundo classificado. “Este é um jogo muito difícil [contra o Paços de Ferreira] e muito importante, porque é o início da segunda volta. Temos sete pontos, mas no ano passado estávamos em situação inversa. Temos de entrar ‘a mil’ e determinados para vencer”, referiu.

Na conferência de imprensa de antevisão da partida em casa do Paços de Ferreira, Bruno Lage disse esperar um “jogo diferente” daquele que ocorreu na primeira volta, em que o Benfica goleou por 5-0 na Luz, frente a uma equipa que “está a atravessar um bom momento”, com quatro jogos seguidos sem derrotas e sem sofrer golos.

“Conheço muito bem o Pepa e a forma como organiza as suas equipas. Vai ter um coletivo que vai tentar controlar ao máximo a nossa iniciativa, que tente não dar o espaço interior e condicionar a nossa construção, e quando tiver bola tentar procurar o golo, quer em transições rápidas, como em ataque organizado”, afirmou.

Bruno Lage alertou que jogar contra equipas que lutam pela manutenção, como o Paços de Ferreira (15.º classificado), “é muito difícil”, porque “estão a lutar pela vida”.

“O nosso foco é olhar para o que temos de fazer no jogo, não pensar se temos pontos [de avanço] ou no resultado do adversário”, afirmou.

Questionado sobre a forma como pode evitar que o seu plantel seja contagiado pela euforia dos adeptos, Bruno Lage defendeu que tem de “olhar para um jogo de cada vez” e olhar apenas para a sua equipa.

O regresso de Rafa, que marcou dois golos no dérbi com o Sporting, traz mais opções para Bruno Lage, que disse ser um treinador feliz, por ter jogadores como o português ou o suíço Seferovic, que entraram do banco e marcaram dois golos nos últimos jogos.

“Conto com o Rafa para as três posições, ala esquerdo, segundo avançado e ala direito. É um jogador extraordinário”, referiu.

Sobre as notícias de uma possível vontade de Rafa sair do Benfica, Bruno Lage disse que o sonho do jogador, segundo o próprio, “é ser presidente do Benfica”.

O fecho do mercado não preocupa o treinador, que garante que a estrutura do Benfica está preparada para tudo e a “olhar para o mercado e ver opções de negócio”, de forma a melhorar a equipa.

“Sempre disse que gostava de ter um plantel curto, mas competitivo pelo valor pelos jogadores e equilibrado. A riqueza do plantel permite-nos ter mais do que um jogador por posição”, afirmou, dizendo que os jovens Daniel dos Anjos e Gonçalo Ramos, da equipa B, podem vir a integrar o plantel principal.

O Benfica, que lidera o campeonato, visita no domingo às 17:30 o Paços de Ferreira, 15.º, em jogo da 18.ª jornada da I Liga.