Clayton Christensen, autor de O Dilema da Inovação (em inglês, The Innovator’s Dilemma: When New Technologies Cause Great Firms to Fail), morreu esta sexta-feira à noite devido a problemas nos tratamentos para a leucemia, avança o TechCrunch. O antigo professor de Economia da Universidade de Harvard inspirou com a sua obra líderes da indústria tecnológica como Jeff Bezos, fundador da Amazon, e Steve Jobs, fundador da Apple. Tinha 67 anos.

O Dilema da Inovação é um livro que explica como é que uma inovação tecnológica pode ser disruptiva. Segundo Christensen, mesmo que um empresário faça tudo da maneira “certa”, pode falhar se outro concorrente com um produto disruptivo surgir. Christensen é, por causa desta obra, considerado um dos académicos por detrás do conceito de “inovação disruptiva”: a criação de um produto que gera um novo mercado e que motiva também alterações sociológicas na criação de valor. O livro foi publicado originalmente em 1997.

O economista chegou a ser conselheiro da Intel e foi reconhecido ao longo da sua carreira principalmente pelo livro O Dilema da Inovação, apesar de ter escrito outras publicações. Os estudos sobre como surge e é feita a inovação dentro das empresas tornou-o um consultor conceituado na indústria tecnológica, tendo fundado a sua própria empresa de consultoria, a Innosight.

A capa da edição portuguesa de “O Dilema da Inovação”, da editora Actual

Como lembrava a New Yorker, dentro das previsões que fez para a indústria falhou apenas quando disse que o primeiro iPhone não ia ser bem sucedido. “Só mais tarde é que percebeu que era mais do que um telemóvel, ia ser um produto disruptivo para os portáteis”, escrevia a revista em 2012.

Mesmo assim, Christensen não deixou de ser uma inspiração para Steve Jobs, que ainda liderava a Apple quando foi apresentado o primeiro iPhone (morreu em 2011). Segundo uma biografia do empreendedor, o livro O Dilema da Inovação influenciou Jobs “profundamente”.