O surf é muito mais do que um desporto para muitos, que o encaram quase como uma religião. Porém, quando as ondas desaparecem, acaba-se também o gozo, o que tem implicações menos agradáveis. A Aweke, um fabricante sueco de pranchas de surf, resolveu o problema com recurso a um pequeno motor capaz de desenvolver 15 cv.

A Awake decidiu acabar com a necessidade de ondas para que se possa “curtir” o surf. E a prancha eléctrica Rävik_S é a sua mais recente criação, que a empresa nórdica apresentou no Boot Düsseldorf 2020. Face aos projectos anteriores, a Rävik_S apresenta um melhor comportamento na água e um melhor desempenho ao nível do motor e da bateria.

Se a nova prancha lhe parece sofisticada, é porque a Awake contou com a ajuda da Rolls-Royce, que colocou à disposição do fabricante de material de surf as instalações de investigação e desenvolvimento que o fabricante britânico possui em Karlstad, na Suécia.

A prancha eléctrica Rävik_S consegue atingir 56 km/h, fruto dos 15 cv que desenvolve o motor que tem montado na traseira. Isto permite-lhe brilhar quando há ondas, mas igualmente quando não, podendo mesmo funcionar nos rios ou até na piscina lá de casa. A produção em série da Rävik_S arranca este Verão, com os interessados a terem de preparar 16.900€.