A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) levantou a suspensão de negociação de ações da SAD do Sporting, imposta na manhã desta quarta-feira, na sequência do anúncio da venda de Bruno Fernandes para o clube inglês Manchester United.

“O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou, nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários o levantamento da suspensão da negociação das ações do Sporting Clube de Portugal — Futebol, SAD, na sequência da divulgação de informação relevante”, pode ler-se no comunicado divulgado pela CMVM.

Esta quarta-feira de manhã, a CMVM suspendeu a negociação das ações do Sporting Clube de Portugal — Futebol SAD “aguardando a divulgação de informação relevante”.

A informação relevante a que a Comissão fez referência é a venda do futebolista Bruno Fernandes para o Manchester United, de Inglaterra, formalizada esta quarta-feira de tarde por “55 milhões de euros fixos, acrescido de um valor máximo variável de 25 milhões de euros”, ficando ainda o clube de Alvalade com “direito a receber o montante correspondente a 10% da mais-valia de futuras transferências”, de acordo com o comunicado enviado à CMVM.

Dos 25 milhões variáveis, o Sporting esclarece que cinco são “em função de objetivos relacionados com a participação do jogador em jogos”, outros cinco “em função de objetivos relacionados com a participação do Manchester United na Liga dos Campeões” e um montante variável até 15 “em função de objetivos relacionados com prémios individuais do jogador”.

O SAD leonina informa ainda que “os encargos com os serviços de intermediação relativos à mencionada transferência ascendem a 5,5 milhões de euros e que o valor do Mecanismo de Solidariedade devido a clubes terceiros será suportado pela Sporting SAD e pelo Manchester United, em partes iguais”.

As ações da Sporting SAD fecharam na terça-feira nos 0,80 euros, com 158 títulos transacionados.