Regina Duarte aceitou oficialmente, esta quarta-feira, o convite do Presidente brasileiro para assumir a Secretaria da Cultura do Brasil. Decisão foi tomada após a terceira reunião com Jair Bolsonaro. A atriz terá agora de acertar questões contratuais com a estação televisiva Globo, avançou o Folha de S. Paulo.

“Sim, só que agora vão ocorrer os proclamas antes do casamento”, afirmou Regina Duarte, citada pelo jornal brasileiro, ao abandonar o Palácio do Planalto no início da noite desta quarta-feira.

O Presidente também continuou o jogo de analogias começado na semana passada, afirmando também que a relação entre eles estava na fase de proclamas. “Está tudo certo, está caminhando, ela está acertando as questões pessoais dela”, disse.

A atriz esteve durante a semana passada num “período de testes” na Secretaria Especial da Cultura. “Nós [Regina Duarte e Governo] vamos “noivar”, vou ficar “noiva”, vou lá conhecer onde vou habitar, com quem vou conviver, quais são os “guarda-chuvas” que abrigam a pasta, enfim, a família. Noivo, noivinho”, afirmou na altura ao mesmo jornal.

Regina Duarte foi convidada para o cargo no dia 17 de janeiro, no mesmo dia em que Roberto Alvim foi demitido da Secretaria da Cultura por ter parafraseado partes de um discurso do ministro da Propaganda nazi, Joseph Goebbels, gerando uma onda de protestos.

Bolsonaro terá convidado atriz Regina Duarte para o Governo como secretária da Cultura