O Parlamento Europeu aprovou esta quinta-feira, em Bruxelas, a nomeação do português Pedro Machado para membro do Conselho Único de Resolução (CUR), autoridade responsável pela resolução ordenada dos bancos insolventes.

A assembleia aprovou os três nomes propostos pela Comissão Europeia para o CUR – tendo Pedro Machado sido aquele que reuniu mais consenso, com 441 votos a favor, 171 contra e 53 abstenções, com o holandês Jan de Carpentier a receber 414 votos a favor e o espanhol Jesus Saurina 404 –, tendo em contrapartida rejeitado o nome do irlandês Gerry Cross para o cargo de diretor-executivo da Autoridade Bancária Europeia, tendo esta instituição de apresentar, assim, novas candidaturas para o posto.

Ex-diretor do departamento de Serviços Jurídicos do Banco de Portugal e com uma longa carreira em regulação e supervisão financeiras, Pedro Machado já havia recebido o parecer positivo da comissão de Assuntos Económicos e Monetários do Parlamento Europeu, na sequência de uma audição realizada na semana passada.

O Conselho Único de Resolução é considerado um elemento central da União Bancária e do seu Mecanismo Único de Resolução, tendo a missão de garantir a resolução ordenada dos bancos insolventes, com um impacto mínimo na economia real e nas finanças públicas dos países da UE participantes.