O príncipe Harry perdeu um processo contra o tabloide Mail On Sunday, avança a Sky News. Em causa estava a publicação de um artigo, em abril do ano passado, sobre uma fotografia que o príncipe disponibilizara no Instagram dos duques de Sussex: na imagem é possível ver-se um homem e um elefante. A fotografia alusiva à vida selvagem em África tinha como objetivo alertar para o Dia da Terra. O Mail On Sunday fez, então, um artigo onde explicava que o elefante estava “drogado” e “amarrado”, mostrando a imagem na sua totalidade de maneira a verificar-se que, de facto, existia uma corda à volta de uma das patas do elefante — algo impossível de percecionar na fotografia ajustada ao Instagram de Harry.

Printscreen da imagem em questão, publicada em abril do ano passado na conta de Instagram dos duques de Sussex

O duque de Sussex avançou com um processo argumentando que o artigo não estava correto, uma vez que implicava que o duque teria deliberadamente enganado o público ao fazer o “crop” da foto e eliminar a pata amarrada. Mas a Independent Press Standards Organisation (IPSO) determinou que nenhum código de conduta foi quebrado. Harry defendeu ainda que a fotografia em causa já estaria antes, desde 2016, publicada no site oficial da família real, de nome Royal Family, e ainda no site da organização identificada na publicação de Instagram do duque — página essa onde, segundo Harry, consta ainda um vídeo que mostra o processo de tranquilizar e “amarrar” os animais.

Printscreen do artigo publicado em abril de 2019 pelo Mail On Sunday, tabloide que mostra a fotografia na íntegra

A IPSO “considerou que não era claro pelas imagens em si que os animais tinham sido tranquilizados e amarrados”, dando razão ao tabloide britânico. O comité que fez a análise não considerou também que o artigo em questão fosse “significativamente enganador” tendo conta o relato de que as fotografias publicadas no Instagram não contavam a história toda.

Esta não é a primeira vez que Harry processa jornais britânicos. Em outubro do ano passado era notícia que o duque ia processar (mais uma vez) o Mail On Sunday por este ter divulgado uma carta escrita à mão pela duquesa endereçada ao pai. Mais recente é a análise levada a cabo pelo The Guardian que, depois de avaliar 834 artigos de 14 jornais, entre maio de 2018 e meados de janeiro de 2019, afirma que Meghan pode ter mesmo razão quando diz que foi alvo de cobertura noticiosa tendenciosa e desfavorável, sobretudo quando comparada com a de Kate Middleton.