A multinacional alemã Leica lançou no mercado um binóculo 100 por cento português, concebido e produzido na fábrica de Vila Nova de Famalicão, foi esta sexta-feira divulgado.

Segundo Pedro Oliveira, administrador da fábrica da Leica de Famalicão, aquele binóculo teve por base o que Neil Armstrong levou em 1969 na sua viagem à lua, também concebido pela multinacional.

“É o primeiro produto inteiramente português da Leica”, referiu Pedro Oliveira, sublinhando que a ideia, o conceito e o binóculo propriamente dito têm a marca de Famalicão.

Disse que o binóculo começou a ser concebido em 2016, ainda sem a “autorização” da casa-mãe, tendo todo o processo significado um investimento de 2,5 milhões de euros.

O binóculo terá um volume de produção anual entre 1.000 a 1.500 exemplares, sendo o preço de venda de cerca de 1.100 euros.

Pedro Oliveira explicou que a filosofia da empresa passa pela aposta em pequenas quantidades mas sempre com “grande exigência” tecnológica, para colocar no mercado produtos premium. “Já estamos a trabalhar, aqui em Famalicão, em vários outros protótipos”, acrescentou.

A fábrica de Famalicão da Leica foi esta sexta-feira visitada pelo presidente da Câmara local, Paulo Cunha, no âmbito do Roteiro pela Inovação desenhado pelo município para divulgar os casos de sucesso empresarial do concelho.

A Leica chegou a Vila Nova de Famalicão em 1973 e, durante muitos anos a unidade portuguesa foi exclusivamente um centro produtivo de máquinas fotográficas.

Recentemente, a administração portuguesa da empresa convenceu a casa-mãe alemã a fazer a evolução da unidade sediada em Lousado, Famalicão, para um Centro de Competências e Serviços. Paralelamente, a Leica decidiu transferir para Portugal o seu Centro de Reparação de Produtos da área Sportoptics, que pela primeira vez em 171 anos de existência saiu de território alemão.

A Leica em Famalicão emprega cerca de 600 trabalhadores e no último ano fiscal faturou perto de 53 milhões de euros.

O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, sublinhou a evolução da Leica no concelho, com a crescente aposta na inovação, no conhecimento e em trabalhadores qualificados. “Hoje, a Leica não está aqui pelos baixos salários mas sim pela qualificação dos nossos trabalhadores”, referiu.

Em 2013, a Leica inaugurou as suas novas instalações em Famalicão. Dos cerca de 600 trabalhadores que empresa, 343 estão na empresa há mais de 20 anos. Há ainda 142 há mais de 30 anos e seis há mais de 45.