Durante os 12 meses de 2019, foram comercializados 2,2 milhões de veículos equipados com baterias recarregáveis, sejam eles 100% eléctricos ou híbridos plug-in (PHEV). O volume de vendas desta classe de automóveis continua marginal, muito abaixo do que era esperado pelos responsáveis pelo sector. Mas ainda assim continua a crescer, embora de forma algo desacelerada, pois em Dezembro, por exemplo, foram transaccionadas 279.000 unidades, menos 4% do que no mesmo período de 2018.

A novidade do ano, no que respeita aos veículos eléctricos, foi o Model 3, agora já produzido em quantidades superiores, ainda que não as necessárias para satisfazer a totalidade da procura. O maior mercado para eléctricos continua a ser o chinês, onde os veículos de produção local têm óbvias vantagens concorrenciais, o que levanta a dúvida sobre qual o modelo eléctrico a bateria mais vendido do mercado.

4 fotos

Entre os PHEV a situação é completamente distinta, pois trata-se de uma moda, ou melhor, uma necessidade, muito mais europeia. Face aos imperativos impostos por Bruxelas, que implicam manter a média de emissões da totalidade da gama abaixo dos 95g de CO2/km, os PHEV são a forma mais rápida, mais barata e com menor investimento de ir ao encontro desta exigência. Daí que as marcas que apostam no mercado do Velho Continente figurem entre as maiores adeptas (e fabricantes) deste tipo de solução. Será que este é reino dos construtores europeus? Conheça ambos os rankings nas fotogalerias.