Onze pessoas morreram após o desabamento da parede de uma mina de rubis no Norte de Moçambique, disse esta quinta-feira à Lusa fonte governamental.

Os detalhes sobre o acidente deverão ser revelados durante uma conferência de imprensa a realizar ainda esta quinta-feira em Maputo, acrescentou a mesma fonte do Ministério dos Recursos Minerais e Energia.

O acidente foi primeiro reportado pela empresa concessionária, a Montepuez Rubi Mining (MRM), num comunicado em que dava conta de uma morte apenas, de um homem de 33 anos, mineiro ilegal. Segundo o comunicado, uma das paredes da mina desabou devido a sobrelotação.

A MRM apresenta-se como a principal investidora na extração de rubis em Moçambique, com cerca de 33 mil hectares de concessão em Montepuez, sendo detida em 75% pela Gemfields e em 25% pela Mwiriti Limitada.